05:11 20 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Ex-secretários de Estado dos EUA, Hillary Clinton e John Kerry, conversam durante um evento em Washington, em 10 de janeiro de 2017

    Democratas Kerry e Clinton se dedicam a escrever livros de memórias

    © REUTERS/ Yuri Gripas
    Américas
    URL curta
    304

    Ex-secretários de Estado dos EUA, Hillary Clinton e John Kerry, desejam publicar memórias, segundo relatam as fontes de comunicação norte-americanas.

    Hillary Clinton, a ex-secretária de Estado e ex-presidenciável de 2016, que inesperadamente perdeu para o magnata republicano Donald Trump, vai revelar os detalhes da corrida presidencial em seu novo livro, comunicou nesta segunda-feira (30) a versão eletrônica do jornal Los Angeles Times.

    Segundo a mídia, a editora Simon & Schuster vai publicar o livro de ensaios escritos pela própria Clinton, sendo que a data do lançamento e o nome da obra ainda são desconhecidos.

    "Neste livro será abordado um período mais recente e, talvez, o mais complicado para a autora, ou seja, sua derrota chocante nas eleições presidenciais", diz-se na matéria.

    "Vão ser palavras vividas por mim. O que me ajudou a triunfar nos bons tempos, rir nos tempos absurdos e também [me ajudou] a ultrapassar as dificuldades", revelou Hillary Clinton. A política espera que "estes ensaios sejam úteis para os leitores".

    Conforme frisado pela edição, além de publicar o livro de ensaios, a mesma editora vai lançar uma nova versão ilustrada para crianças do livro "Precisamos de uma aldeia inteira e outras lições que as crianças nos dão" que já foi divulgado em 1996. Assinala-se que todos os lucros serão destinados a fundações filantrópicas.

    Ex-secretário de Estado norte-americano no segundo mandato de Obama, John Kerry, também está planejando escrever um livro de memórias, comunicou o jornal Politico.

    "Ele [Kerry] não está interessado em enumerar suas realizações ou relatar sobre suas viagens. Serão memórias pessoais que vão apresentar sua vida aos leitores e demonstram como são tomadas decisões históricas, aproximando os leitores de figuras influentes, que ele conhecia bem", comunicou o Politico, referindo-se a uma fonte anônima.

    Mais:

    Mídia: Clinton pode se tornar nova prefeita de Nova York
    Kerry critica Trump por usar Twitter
    Discurso de Kerry foi 'uma grande decepção', diz Netanyahu
    Tags:
    memória, livro, Partido Democrata, Hillary Clinton, John Kerry, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik