04:45 13 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    O presidente dos EUA, Donald Trump, volta à Casa Branca após uma visita ao Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos

    Bem-vindos à Casa Branca: Trump revela rotina e lugares preferidos na sua nova residência

    © REUTERS / Jonathan Ernst
    Américas
    URL curta
    1101
    Nos siga no

    Em entrevista ao jornal New York Times, o presidente norte-americano, Donald Trump, contou como está se adaptando a sua nova casa, ou seja, a Casa Branca – residência de todos os líderes dos EUA com exceção do primeiro, George Washington.

    O novo presidente gosta principalmente dos telefones de comunicação governamental e do quarto no qual dormiu o próprio Abraham Lincoln, segundo a entrevista.

    O New York Times também revelou que Trump está morando sozinho na Casa Branca e passa muito tempo analisando os telegramas.

    Durante décadas, Trump morou e trabalhou em sua propriedade em Manhattan, o arranha-céu Trump Tower. Mesmo quando estava distante em compromissos da campanha eleitoral, sempre que podia, voltava de avião para a cidade de Nova York após os comícios para dormir em casa. Ele chegou a perder as contas das idas e vindas.

    Algumas coisas não mudam. Assim com em Nova York, atualmente, Trump mora e trabalha no mesmo prédio, pormenoriza New York Times. Para ele, o Salão Oval e a mesa antes usada por John Kennedy, Ronald Reagan, Bill Clinton, George W.Bush e Barack Obama estão entre as coisas e cômodos favoritos da Casa Branca.

    "Os telefones são os mais lindos que vi na minha vida. O sistema mais seguro no mundo", expressou o novo presidente norte-americano. Porém, ele reconheceu que ainda usa seu antigo celular de plataforma Android pouco protegido para publicar no Twitter, apesar das objeções de seus conselheiros.

    Segundo ele, suas manhãs atuais não são tão diferentes das anteriores. O presidente dos EUA se levanta antes das 6 da manhã e assiste aos noticiários, primeiramente no seu quarto e depois — na sala de jantar na Ala ocidental. Enquanto isso, Trump folheia os jornais. O presidente não lê livros.

    As reuniões de Trump com seus assessores começam às 9 da manhã, mais cedo do que na época em que ele era empresário. De noite, o presidente também passa bastante tempo assistindo a televisão.

    Trump trata sua nova casa com muito respeito e revelou que adora trabalhar no Salão Oval, chegando a examiná-lo com frequência.

    A esposa de Trump, Melania, e seu filho Barron foram embora no domingo (22), dois dias após a cerimônia de posse, pois Barron terminará o ano letivo na mesma escola, localizada em Nova York. A filha do presidente, Ivanka, com seu marido também visitou Trump no fim de semana, mas depois se mudaram para casa que compraram em Washington.

    Apesar da agenda cheia, nesta terça-feira (24), Trump encontrou tempo para apreciar atenciosamente os objetos de arte da coleção da Casa Branca. Ele escolheu um retrato do presidente Andrew Jackson e mandou pendurá-lo no seu escritório, ou seja, no Salão Oval.

    O presidente republicano planeja viajar para Flórida neste fim de semana a descanso, destaca o jornal. Cinco dias é pouco tempo, ele ainda está se familiarizando com a residência em Washington, dizendo que os quartos lá são "lindos e muito elegantes".

    "Há tanta história por aqui", resumiu Trump.

    Mais:

    Momentos mais marcantes da tomada de posse de Donald Trump
    Aparências iludem? Redes sociais sobre mulheres de Trump durante posse
    Contra Trump, grupos pró-imigração organizam protestos e vigília em frente a Casa Branca
    Tags:
    Salão Oval, residência, Casa Branca, Abraham Lincoln, Donald Trump, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar