07:49 06 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Secretário de Defesa dos EUA, Ashton Carter

    Chefe do Pentágono: possibilidades para cooperar com Rússia estão diminuindo

    © AP Photo / Manish Swarup
    Américas
    URL curta
    613
    Nos siga no

    Ashton Carter, chefe do Pentágono, considera que as possibilidades para cooperar com a Rússia no ramo militar estão diminuindo.

    "Vejo as áreas em que nós podemos cooperar, mas elas se tornam mais limitadas a cada dia", declarou Carter em uma entrevista à Bloomberg.

    "O território comum onde podemos trabalhar tem diminuído durante os últimos dez anos. É apenas um fato", sublinhou ele.

    Entre as possibilidades que restam, Carter indicou o programa nuclear da Coreia do Norte e do Irã, sem mencionar a luta antiterrorista na Síria. Para além disso, ele lembrou a cooperação entre dois países nos Balcãs nos anos 90.

    O chefe do Pentágono considera que, durante a presidência de Donald Trump, Moscou e Washington poderão cooperar na área do problema da Coreia do Norte.

    O chefe do Pentágono, Ashton Carter, durante a coletiva de imprensa com o presidente afegão, Ashraf Ghani, em Kabul
    © AFP 2019 / NOORULLAH SHIRZADA
    "Os russos, tal como nós, acham que não precisam de guerra nas suas fronteiras, de novas armas nucleares nas suas fronteiras", explicou Carter.

    "Queria muito falar a mesma coisa sobre a Coreia do Norte em relação à China, que tem mais influência sobre regime norte-coreano do que a Rússia e claro que muito mais do que os EUA", acrescentou ele.

    Ashton Carter deixará o cargo em 20 de janeiro. O próximo chefe do Pentágono será James Mattis, cuja candidatura já foi aprovada pelo presidente eleito Donald Trump.

    Mais:

    Pentágono: EUA já começaram a retaliar a 'interferência' da Rússia nas eleições
    O que está por detrás da crítica do novo chefe do Pentágono em relação à Rússia?
    'Nada de pessoal': o que está por trás da fúria de Ash Carter contra a Rússia
    Ashton Carter: EUA esperam cooperar com países do Círculo Pacífico para conter a Rússia
    Tags:
    cooperação bilateral, Donald Trump, Ashton Carter, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar