09:15 16 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Julian Assange, chefe do site de vazamentos WikiLeaks

    'Dados comprometedores' sobre Trump são falsos, diz WikiLeaks

    © flickr.com/ Surlan Soosay
    Américas
    URL curta
    491

    O site de vazamentos WikiLeaks informou que as alegações da mídia de que "agentes russos" possuiriam informações comprometedoras sobre o presidente eleito dos EUA, Donald Trump, não são confiáveis.

    "O ficheiro de 35 páginas publicado pelo [portal] Buzzfeed sobre Trump não é um relatório de inteligência. O estilo, os fatos e as datas não mostram credibilidade", escreveu o WikiLeaks no Twitter.

    No início do dia, a CNN informou, citando autoridades norte-americanas não identificadas, que os serviços de inteligência dos EUA tinham apresentado ao presidente dos EUA, Barack Obama, e ao presidente eleito Donald Trump, documentos classificados que incluíam alegações de que os agentes russos teriam informações financeiras e pessoais comprometedoras sobre Trump. O FBI está investigando a credibilidade dos dados, de acordo com a mídia. 

    Posteriormente, a versão completa dos documentos foi publicada pelo portal BuzzFeed News

    "Nós não aprovamos o documento publicado pelo Buzzfeed, que é claramente fictício", comentou o WikiLeaks.

    Mais:

    Pesquisa: a maioria dos eleitores quer que Trump delete a conta pessoal no Twitter
    Chanceler britânico: 'Seria uma loucura para nós continuar demonizando a Rússia'
    Ex-funcionário da CIA não vê provas de influência da Rússia nas eleições dos EUA
    WikiLeaks transmite coletiva de imprensa sobre relatório da CIA e eleições nos EUA
    Tags:
    FBI, CIA, WikiLeaks, Donald Trump, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik