12:32 06 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Sede do Pentágono em Washington, EUA

    Pentágono: EUA já começaram a retaliar a 'interferência' da Rússia nas eleições

    © AFP 2019 / STAFF
    Américas
    URL curta
    70727
    Nos siga no

    O chefe do Pentágono, Ashton Carter, declarou que os EUA já começaram a retaliar a “interferência” da Rússia nas eleições.

    “Algumas respostas já foram dadas. Acredito que isso é só o começo e não um fim. Estamos no piso e não no teto, por assim dizer”, explicou Carter. Ele não especificou se a “resposta” em questão é militar ou de outro tipo.

    Quando perguntado, se ele classifica as ações da Rússia de “ato de guerra”, Carter declarou que caracteriza a suposta interferência russa de “ações agressivas”. 

    Em 30 de dezembro, a administração do presidente dos EUA, Barack Obama, adotou sanções contra nove organizações, empresas e pessoas físicas russas, inclusive contra a Inteligência do Comando-Maior das Forças Armadas (GRU) e Serviço Federal de Segurança (FSB), em resposta à “interferência nas eleições” e “pressão sobre diplomatas americanos”. A Casa Branca anunciou que estas não serão as únicas medidas adotadas e que pretende empreender uma série de ações secretas contra a Rússia.

    Em 6 de janeiro, CIA, FBI e NSA publicaram um relatório, no qual mais uma vez acusaram a Rússia de “interferir nas eleições americanas”, mas sem apresentar provas, alegando a confidencialidade dos documentos da inteligência. O relatório apresentou como fundamento dessa tese fontes na TV russa e textos em redes sociais. Praticamente a metade do relatório era dedicada à emissora RT e à agência Sputnik.

    Mais:

    Chanceler britânico: 'Seria uma loucura para nós continuar demonizando a Rússia'
    Cinco países europeus começam treinamentos para combater 'ameaça russa'
    Senado dos EUA anunciará ‘amplas’ sanções contra a Rússia esta semana
    Ex-funcionário da CIA não vê provas de influência da Rússia nas eleições dos EUA
    Tags:
    retaliação, sanções, Pentágono, Ashton Carter, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar