06:37 23 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Vladislav Jovanovic, representante permanente da Sérvia na ONU

    Opinião: Obama está tentando impedir normalização dos laços Rússia-EUA

    © Sputnik /
    Américas
    URL curta
    771

    A decisão do governo americano de expulsar diplomatas russos dificulta o trabalho do presidente eleito dos EUA Donald Trump, impedindo também a normalização das relações entre a Rússia e os EUA.

    Eis a opinião expressa pelo representante permanente da Sérvia na ONU, Vladislav Jovanovic, à Sputnik Sérvia.

    "É evidente que os partidários do agravamento nos laços com Moscou e das tentativas de criar divisões dentro da Rússia estão tão chocados com a vitória de Trump que receiam o desmoronamento de toda sua construção", destacou Jovanovic.

    O alto representante sérvio assinala que esse passo tomado pelos EUA é "bastante irracional" e que "tudo deve ser resolvido através de negociações e contatos, ao invés destes métodos antiquados de vingança".

    Jovanovic recorda que, há algumas décadas, o Reino Unido recorreu a medidas semelhantes que visavam agravar as relações com a URSS no auge da Guerra Fria.

    Ao mesmo tempo, o representante permanente da Sérvia na ONU frisa que hoje "a época da Guerra Fria está voltando, pelo menos entre a Rússia e os EUA", e que a "Europa segue as ações dos EUA".

    Na opinião de Jovanovic, tomando em conta o fato que a administração de Obama está com os dias contados, ela dificilmente poderá fazer algo neste prazo curto que seja capaz de prejudicar seriamente as relações entre os dois países.

    Quando questionado sobre a possibilidade do rompimento das relações diplomáticas entre os EUA e a Rússia, Jovanovic destacou que isso só será possível em caso de declaração de guerra ou em outras situações de emergência.

    No final, o alto representante sérvio assinalou que os EUA e a Rússia precisam de cooperar, "sendo que ambos os países são superpotências nucleares":

    "A cessação de contatos causaria perigos imprevisíveis para eles próprios e para o mundo inteiro. Claro que a situação não chegará até esse ponto, mas é óbvio que a Rússia dará a reposta correspondente", conclui Jovanovic.

    Mais:

    Deputado: com suas ações administração Obama está tentando se vingar de Trump
    Mídia ocidental apreciou humor da Embaixada russa contra Obama
    Tags:
    superpotência, administração, vingança, sanções, Guerra Fria, ONU, Donald Trump, Barack Obama, Europa, URSS, Reino Unido, Sérvia, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik