03:01 22 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Uber

    Sem licença, Uber desiste de testar carros autônomos em São Francisco

    © AP Photo/ Eric Risberg
    Américas
    URL curta
    0 11

    Empresa não conseguiu conseguiu licença para deixar os carros rodando na Califórnia.

    Na contramão da Alphabet (da qual a Google faz parte), da Ford e da Tesla, que há algum tempo testam carros autônomos em São Francisco, na Califórnia, a Uber desistiu da modalidade e vai retirar os veículos de circulação.

    O Departamento de Veículos Motorizados da Califórnia revogou o registro de 16 carros sem motorista da empresa, depois de uma batalha de uma semana com a Uber. O regulador exigiu que a Uber obtenha uma licença para testar seus carros autônomos em estradas públicas, mas a companhia insistia que não era obrigada a fazê-lo.

    "Agora estamos procurando por locais onde poderemos reimplantar esses carros, mas permanecemos 100% comprometidos com a Califórnia e estaremos redobrando nossos esforços para desenvolver regras operacionais em todo o estado", disse uma porta-voz em comunicado.

    Risco a ciclistas

    Este não foi o único problema apresentado pela Uber. Depois de ser bastante questionada por veículos de imprensa personalizada depois de uma denúncia da coalizão São Francisco Bicycle, a empresa admitiu que os carros autônomos que testava faziam curvas inseguras a partir do lado contrário por meio das ciclofaixas, em vez de primeiro se aproximar delas.

    “Posso dizer em primeira mão: esses veículos ainda não estão prontos para as nossas ruas. Lançar tecnologia de carros autônomos antes que esteja regulamentada e segura para as nossas ruas é algo inaceitável”, afirmou o diretor da coalizão, Brian Wiedenmei.

    A empresa disse à época que estava tentando resolver o problema.

    Tags:
    Departamento de Veículos Motorizados da Califórnia, San Francisco Bicycle Coalition, Tesla, Alphabet Inc, Ford, Uber, Google, Brian Wiedenmei, San Francisco, Estados Unidos, Califórnia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar