05:51 20 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Pentágono, sede do Departamento de Defesa dos EUA

    Pentágono terá de criar sistema de defesa antimísseis hipersônicos

    © Sputnik / David B. Gleason
    Américas
    URL curta
    2416

    Nos tempos mais próximos, o Pentágono terá de desenvolver um sistema eficiente de defesa antimíssil que seja capaz de lidar com ameaças de alta tecnologia, os mísseis hipersônicos, em particular, que estão desenvolvendo a Rússia e a China, informou na sexta-feira (16) a publicação Washington Free Beacon.

    Segundo os dados da publicação, na semana passada o Congresso norte-americano aprovou o projeto de lei no âmbito do Ato de Defesa Nacional para 2017. A Washington Free Beacon informou que se espera que o presidente norte-americano Barack Obama assine a lei nos próximos dias. A lei compromete a Agência de Defesa Antimíssil a ''desenvolver um programa para combater ameaças de mísseis hipersônicos''.

    Especialistas da Força Aérea dos EUA pensam que a administração e representantes do Departamento de Defesa não conseguiram reagir de forma adequada à ''nova ameaça hipersônica''. Em particular, destaca o comunicado, o Pentágono não possui programas com recursos suficientes para a criação de mísseis hipersônicos e de sistemas que possam proteger de tais armas inovadoras.

    Segundo a publicação, os mísseis hipersônicos são capazes de voar à velocidade de cinco vezes a velocidade de som e manobrar evitando os sistemas de defesa antimíssil existentes que foram desenvolvidos para combater mísseis balísticos.

    A Washington Free Beacon sublinha que a China já realizou sete testes de mísseis hipersônicos. A Rússia alegadamente também estará desenvolvendo armas hipersônicas para neutralizar a defesa antimíssil dos EUA.

    Segundo a publicação, a lei que obriga a criar uma defesa antimísseis hipersônicos é um golpe contra a administração Obama que, apesar de suas despesas de bilhões de dólares com sistemas antimíssil, nunca considerou a ameaça de mísseis hipersônicos.

    Além disso, é referido que agora os sistemas de defesa antimíssil norte-americanos, inclusive os que são destinados a derrubar mísseis de longo e curto alcance, são capazes de atingir somente os mísseis balísticos que se movem em trajetória previsível.  Os mísseis que voam a grandes velocidades, que ultrapassam várias vezes a do som, e que alteram seu rumo não podem ser seguidos e abatidos pelos atuais sistemas dos EUA.

    Mais:

    Pentágono elabora uma série de propostas inéditas a Trump para reforçar combate ao Daesh
    Pentágono diz que, com Trump, mudará estratégia de combate ao Daesh
    Pentágono, por engano, envia a agência russa e-mail com críticas
    Tags:
    armas hipersônicas, Defesa antimíssil (DAM), sistema antimísseis, Pentágono, China, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik