07:53 23 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Presidente dos EUA Barack Obama e presidente da Venezuela Nicolas Maduro

    Estados Unidos lançam novo alerta de viagem à Venezuela

    © AP Photo / Fernando Vergara
    Américas
    URL curta
    0 31

    Departamento de Estado recomenda atenção a "crimes violentos" causados pela crise no país latino-americano.

    O Departamento de Estado dos EUA emitiu um novo alerta de viagem para a Venezuela, devido a "crimes violentos, a instabilidade social e escassez de alimentos e medicamentos" que afligem o país.

    "A falta de alimentos, água, medicamentos, eletricidade e outros bens básicos em todo o país tem levado a agitação social, incluindo violência e saques. As forças de segurança prenderam indivíduos, incluindo cidadãos dos EUA, e os detiveram por longos períodos com pouco ou nenhuma evidência (…) Toda a equipe direta norte-americana e suas famílias designadas para a Embaixada dos EUA em Caracas estão sujeitas a uma política de movimento de embaixadas que limita suas viagens dentro da capital e de outras partes do país", diz o comunicado.

    A nota acompanha a crise econômica e política que aflige a Venezuela. Na tentativa de reduzir a ação de contrabandistas de alimentos e comida, o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, já restringiu a circulação de cédulas de 100 bolívares (as mais utilizadas na economia destruída pela inflação), fechou as fronteiras com a Colômbia e Brasil e estabeleceu racionamento de vários itens de primeira necessidade.

    Mais:

    Venezuela denuncia 'golpe de Estado' no Mercosul
    Mercosul pode dar à Venezuela uma segunda chance, opina especialista
    Venezuela vai apelar a Comitê de Controvérsias do Mercosul
    Tags:
    Departamento de Estado dos EUA, Nicolás Maduro, Caracas, Brasil, Colômbia, Estados Unidos, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik