17:27 23 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Destroços do avião da LaMia que caiu com a delegação da Chapecoense e jornalistas brasileiros na Colômbia

    LaMia pagará R$ 560 mil por cada vítima da tragédia com voo da Chape

    Raul Arboleda/AFP
    Américas
    URL curta
    Queda do avião com Chapecoense (73)
    230
    Nos siga no

    A LaMia declarou que pagará US$ 165 mil, cerca de R$ 560 mil, aos sobreviventes e familiares dos mortos no acidente com o avião que levava a delegação da Chapecoense e jornalistas brasileiros, ocorrido no último dia 28, na Colômbia.

    A informação foi dada à agência Efe pelo advogado da empresa boliviana, Nestor Higa, segundo o qual o valor tem base no Convênio Internacional sobre Aviação Civil. O pagamento será realizado através da seguradora da companhia aérea. 

    O desastre que resultou na morte de 71 pessoas, segundo investigadores, foi causado muito provavelmente por uma pane seca, falta de combustível.

    No curso das investigações, já foram detidos o diretor-geral da LaMia, Gustavo Vargas Gamboa, e seu filho Gustavo Vargas Villegas, ex-diretor de Registro Aeronáutico Nacional da Direção Geral de Aeronáutica Civil (DGAC), que teria utilizado o cargo para conceder vantagens à empresa de seu pai. O diretor de operações da companhia, Marco Antonio Rocha Venegas, e a ex-técnica aeronáutica Celia Castedo, por sua vez, foram indiciados pelo Ministério Público. 

    Tema:
    Queda do avião com Chapecoense (73)

    Mais:

    Goleiro da Chapecoense é o primeiro sobrevivente de volta ao Brasil
    Conmebol declara Chapecoense campeã da Copa Sul-Americana
    Sócio-torcedor: Adesão à Chapecoense aumentou mais que o dobro
    Tags:
    Chapecoense, LaMia, Efe, Celia Castedo, Marco Antonio Rocha Venegas, Gustavo Vargas Villegas, Gustavo Vargas Gamboa, Nestor Higa, Colômbia, Bolívia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar