13:48 12 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Américas

    Inteligência norte-americana não apoia acusações da CIA contra a Rússia

    Américas
    URL curta
    4131

    A Direção Nacional de Inteligência dos EUA (ODNI, na sigla inglesa) não apoiou os relatórios da CIA que afirmam que a Rússia alegadamente realizou ataques de hackers para ajudar Donald Trump a vencer as presidenciais, informou a agência Reuters citando três funcionários norte-americanos.

    Na altura das eleições, diversas publicações dos EUA informaram sobre ataques de hackers russos que visariam assegurar a vitória do republicano Donald Trump nas presidenciais. Os jornalistas citaram fontes da Agência de Inteligência Central dos EUA (CIA).

    Entretanto, a ODNI não desmente a análise da CIA sobre ataques informáticos, mas não apoia as conclusões da agência por falta de provas convincentes de que os ataques foram realizados para apoiar Trump, disse um dos representantes da ODNI.

    ''A ODNI não declara que a CIA está errada. A questão é que não consegue provar as afirmações'', afirmou a fonte citada pela Reuters. A agência afirmou que o Bureau Federal de Investigação dos EUA (FBI) tem uma posição semelhante.

    O próprio Trump chamou de ridículas as declarações sobre o envolvimento russo nas presidenciais norte-americanas.

    Negando tais acusações, o presidente russo, Vladimir Putin, disse, por exemplo, que os dados da campanha de Hillary Clinton que foram publicados na Internet não têm nada de interesse  para a Rússia e que a histeria desenvolvida visa desviar as atenções do seu conteúdo.

    Mais:

    CIA volta a acusar Rússia de ciberataques levando Trump a ironizar
    Político democrata: Clinton propagou boato sobre envolvimento russo nas eleições dos EUA
    Tags:
    envolvimento, eleições presidenciais, acusações, inteligência, FBI, CIA, Donald Trump, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik