09:49 18 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Pessoas colocam velas ao lado de uma foto de Fidel, como parte de um tributo, após o anúncio da morte do líder revolucionário cubano Fidel Castro, em Tegucigalpa, Honduras 26 de novembro de 2016

    Moscou comenta palavras de Trump sobre morte de Fidel

    © REUTERS/ Jorge Cabrera
    Américas
    URL curta
    1527026349

    As declarações do presidente-eleito sobre a morte do líder da Revolução Cubana, Fidel Castro, permanecerá na consciência de Donald Trump, disse à RIA Novosti o diretor do Departamento da América Latina do Ministério das Relações Exteriores russo, Aleksandr Schetinin.

    Fidel Castro morreu aos 90 anos, no fim da noite da sexta-feira, 25 de novembro. Raul Castro, anunciou a morte do seu irmão em rede nacional. 

    Trump chamou Fidel Castro de "ditador" e prometeu ajudar na prosperidade de Cuba. 

    "Quanto às manifestações e desejos de se expressar de forma desrespeitosa em relação à vida de um falecido, político, que fique guardado na consciência daqueles que o fazem", disse Schetinin. 

    De acordo com o diplomata russo, "Fidel Castro, quaisquer que tenham sido seus pontos de vista relacionados a forças políticas, foi uma grande figura política do nosso tempo e merece o respeito de todos". 

    O líder da Revolução cubana morreu aos 90 anos na sexta-feira, às 22h29 (00h29, horário de Brasília), em Havana. O funeral será realizado no dia 4 de dezembro, em Santiago de Cuba, cidade simbólica do processo revolucionário cubano, onde o comandante passou a infância.

    Mais:

    Xi Jinping: China perdeu verdadeiro camarada com morte de Fidel
    Mundo reage à morte de Fidel Castro
    Lula sobre Fidel Castro: 'Sinto sua morte como a perda de um irmão mais velho'
    Tags:
    Donald Trump, Fidel Castro, Rússia, EUA, Cuba
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik