03:16 23 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Pentágono, sede do Departamento da Defesa norte-americano

    Trump reitera provável candidato a chefe do Pentágono

    © flickr.com/ Michael Baird
    Américas
    URL curta
    171022

    O presidente eleito Donald Trump declarou hoje (22) que está considerando a candidatura do ex-general do corpo de fuzileiros navais James Mattis para o cargo de ministro da Defesa dos EUA, relatam repórteres do New York Times.

    A informação foi prestada durante um encontro de Trump com os funcionários do jornal americano. Nas palavras dos jornalistas, o presidente eleito disse estar "considerando seriamente" a candidatura de Mattis.

    Anteriormente, Wall Street Journal havia publicado uma pequena lista de candidatos, que, de acordo com o jornal, são cogitados para liderar o Pentágono. Além de Mattis, a lista inclui o ex-chefe da CIA David Petraeus, que renunciou em 2012 devido a um escândalo extraconjugal; o ex-conselheiro de segurança nacional de George W. Bush, Stephen Hadley; o general aposentado quatro estrelas Jack Keane; e o ex-senador pelo estado de Missouri, Jim Talent.

    A possível indicação de Mattis para o Ministério da Defesa dos EUA, no entanto, já havia sido assinalada por Trump dias antes, sugundo informou ABC News.

    James Mattis participou das guerras no Afeganistão e no Iraque. Liderou o Comando Aliado para a Transformação, foi chefe do centro de comando das Forças Armadas dos EUA e também chefe do Comando Central das Forças Armadas norte-americanas. Mattis se retirou em 2013. Anteriormente, o general havia declarado que a Rússia procura "arruinar a OTAN" e que a China joga com as contradições dos aliados dos EUA.

    Leia também: Trump irá cancelar TPP nos primeiros dias de governo

    Mais:

    Yes! Também já temos nosso Donald Trump
    Quem impede Trump de melhorar relações com a Rússia?
    Avô de Trump foi expulso de sua região natal na Alemanha
    Tags:
    candidato, Ministério da Defesa, Pentágono, Donald Trump, James Mattis, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik