13:08 12 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0 0 0
    Nos siga no

    O general na reserva John Kelly, ex-chefe do Comando Conjunto das Forças Armadas dos EUA na América Central e do Sul, pode vir a chefiar o Departamento de Segurança Interna (DHS) na administração do presidente eleito Donald Trump, escreve o jornal Washington Post, citando fontes próximas de Trump.

    A publicação sublinha que Kelly, um militar com mais de 40 anos de serviço, se manifestou contra os planos de fechar a prisão de Guantánamo. Além disso, ele expressou publicamente preocupação quando o Pentágono permitiu que as mulheres pudessem aceder a qualquer posição nas Forças Armadas norte-americanas, incluindo os destacamentos de elite, por exemplo, os fuzileiros navais.

    Outro candidato para este cargo é o ex-assessor do presidente norte-americano para a Segurança Interna, Frances Townsend, que ocupou o cargo na administração George Bush.

    O Departamento de Segurança Interna foi criado após os ataques terroristas de 11 de Setembro de 2001, em 2003 ele foi transformado em secretaria. As suas principais funções são a luta contra o terrorismo e o tráfico de drogas.

    Mais:

    'Obama e UE querem dificultar aproximação entre Rússia e Trump', diz senador russo
    Trump revela seus planos para primeiros dias de mandato
    Tags:
    presidente, general, Washington Post, Forças Armadas dos EUA, Donald Trump, John Kelly, América, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar