03:32 19 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Donald Trump - presidenciável dos EUA. 10 de maio, 2016

    Trump revela seus planos para primeiros dias de mandato

    © AP Photo / Mary Altaffer
    Américas
    URL curta
    Trump, presidente: a surpresa que abalou o mundo (70)
    14362

    O presidente eleito dos EUA, Donald Trump, deu uma entrevista ao jornal The Wall Street Journal na qual declarou que após a vitória nas eleições ele está pensando no que vai fazer durante as primeiras semanas de sua presidência.

    Ele venceu as eleições presidenciais realizadas em 8 de novembro. A votação formal do Colégio Eleitoral terá lugar no dia 19 de dezembro e em 6 de janeiro de 2017 o Congresso vai aprovar os resultados. A inauguração do presidente eleito está marcada para o dia 20 de janeiro.

    Prioridades

    Em primeiro lugar, disse Trump, ele planeja começar resolvendo as "questões do sistema de saúde, a criação de postos de trabalho, a segurança da fronteira e a reforma fiscal".

    Além disso, nas primeiras semanas de sua presidência, Trump tenciona fazer a "desregulação das instituições financeiras" para "permitir que os bancos voltem a emprestar dinheiro", bem como garantir a segurança das fronteiras dos EUA para combater o tráfico de drogas e a imigração ilegal".

    "Ele também disse que irá criar novos empregos através de projetos de infraestruturas por todo o país e melhorar os acordos comerciais internacionais", diz o artigo no The Wall Street Journal.

    Relações com o casal Clinton

    Durante a corrida eleitoral candidato republicano declarou por várias vezes que em caso de vitória criará um cargo de procurador especial para o caso dos e-mails de Hillary Clinton, a qual enquanto secretária de Estado enviou correspondência de serviço através de um servidor privado.

    Na entrevista o presidente eleito disse que neste momento não tem tempo para pensar no "escândalo do correio" de Clinton.

    "Não penso muito nisso", disse Trump.

    Além disso, em entrevista à rede de televisão CBS, ele não excluiu que um dia possa pedir o conselho de Bill Clinton, chamando a família do ex-presidente dos EUA de "talentosa".

    Legado de Obama

    Trump também falou da sua relação com a reforma do sistema de saúde do atual líder dos EUA, Barack Obama. Segundo ele, após a conversa com Obama, ele "poderá deixar em vigor uma série de disposições da lei" desta reforma.

    Anteriormente Trump chamou a reforma de Obama de "desastre" e tencionava anulá-la completamente.

    De acordo com o WSJ, o novo presidente pode manter em vigor o ponto que proíbe as seguradoras de recusarem aos clientes o fornecimento de seguros de saúde com base em suas doenças anteriores. Além disso, se trata de uma disposição que permite aos pais incluir seus filhos no seu seguro.

    Conversa com Putin

    Além disso, o futuro chefe da Casa Branca disse que pretende em breve realizar uma conversa telefônica com o presidente russo, Vladimir Putin.

    Ele também disse que recebeu uma "maravilhosa" carta do líder russo.

    Donald Trump, destacou várias vezes em suas declarações que seria bom se Washington melhorasse suas relações com Moscou. O presidente eleito da América também declarou que quer conta ter boas relações com Vladimir Putin.

    Trump também expressou a intenção de considerar a questão do reconhecimento da Crimeia como parte da Rússia. O 45º presidente dos EUA disse que vai colocar os interesses dos EUA acima de tudo, mas que também vai ser honesto com todo o mundo. O líder russo, Vladimir Putin, admitiu que restaurar o relacionamento entre os dois países não será fácil, mas acrescentou que "a Rússia está pronta e quer a recuperação das relações com os EUA", estando disposta a fazer tudo para regressar a uma trajetória estável no desenvolvimento das relações.

    Tema:
    Trump, presidente: a surpresa que abalou o mundo (70)

    Mais:

    Kremlin: Rússia ficou surpresa com vitória de Donald Trump
    Uma pessoa foi ferida a tiro durante um protesto anti-Trump em Portland
    'Teremos de ensinar a Trump o que é a Europa', diz presidente da Comissão Europeia
    'América Latina não é prioridade de Donald Trump'
    Tags:
    presidente, relações internacionais, Donald Trump, Hillary Clinton, Barack Obama, Vladimir Putin, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar