03:40 17 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Trump, presidente: a surpresa que abalou o mundo (70)
    9251
    Nos siga no

    Professor de Relações Internacionais e especialista em assuntos dos EUA, Ayman Samir, declarou que o discurso de Donald Trump depois da vitória nas eleições presidenciais foi ao encontro dos interesses do povo e isso levou ao aumento de sua popularidade.

    Ayman Samir disse à Sputnik Árabe que as primeiras palavras de Trump, logo depois de os resultados serem anunciados, foram práticas e emotivas, o que provocou a simpatia do povo norte-americano.

    "O presidente já pronunciou um discurso vivo: ele disse que é o presidente de todos os americanos e não se opõe a nenhum deles, que ele vai trabalhar para o bem de todos os grupos étnicos e religiosos, e que a América será de novo um grande país", disse Samir.

    Segundo ele, Trump foi capaz de inspirar nos outros países e forças políticas mundiais a confiança e tranquilidade relativamente aos EUA quererem ocupar uma posição de liderança no mundo, mas sem esquecer a justiça e igualdade em relação aos outros Estados.

    O professor também observou que a maioria simpatiza com Trump devido ao fato de ele ter planejado estabilizar a situação no Oriente Médio e colaborar com Vladimir Putin para resolver a crise síria e outros problemas desta região.

    "A escolha do povo americano é uma quebra histórica na política externa dos EUA, e esta escolha está longe da intervenção política nos assuntos internos de outros países. Isso será um argumento forte contra o terrorismo, bem como uma ajuda aos outros países na luta contra os terroristas no Oriente Médio", acrescentou Ayman Samir.

    Ele chamou a atenção para o fato de que a campanha de Clinton tem sido direcionada para a criação de um conflito entre Donald Trump e os países árabes e muçulmanos.

    "Apesar de dizerem que as declarações de Trump são dirigidas contra os muçulmanos, o povo tomou sua própria decisão e votou a favor de Trump. Ele recebeu votos até dos árabes, africanos e mexicanos", disse Samir.

    Tema:
    Trump, presidente: a surpresa que abalou o mundo (70)

    Mais:

    Primeiro-ministro israelense Netanyahu e presidente palestino Abbas parabenizam Trump
    Temer comenta vitória de Trump: 'Muda nada nas relações Brasil e EUA'
    Grupo da oposição síria felicita Trump, novo presidente dos EUA
    Tags:
    crise síria, eleições presidenciais, Vladimir Putin, Donald Trump, Rússia, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar