11:46 12 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Polícia mexicana

    Daesh opera no México? Relatos sobre a 'ameaça terrorista' na fronteira com os EUA

    © AFP 2017/ RONALDO SCHEMIDT
    Américas
    URL curta
    0 31

    Na internet se encontram muitas informações sobre o grupo terrorista, mas, nos últimos meses, milhares de sites estão indicando a presença dos extremistas islâmicos em território mexicano.

    A organização Judicial Watch, uma fundação educacional que promove a transparência no governo dos EUA, afirma desde o ano passado que algumas células jihadistas operam no estado fronteiriço mexicano de Chihuahua. Em outubro de 2014, o congressista republicano Duncan Hunter disse à Fox News que pelo menos 10 combatentes do Daesh tinham sido pegos tentando entrar no Texas.

    No entanto, alguns analistas acreditam que esses relatos são falsos. David Sarquis, professor e pesquisador do Instituto Tecnológico de Monterrey, disse à RT que não há "nenhuma evidência confiável" indicando que tais informações "tenham sido recolhidas a partir de nossos próprios serviços de inteligência ou da inteligência dada a nós como apoio internacional".

    Ainda segundo a RT, ambos os governos do México e dos Estados Unidos negam que haja células do grupo terrorista em suas fronteiras.

    Quase todas as informações sobre a suposta presença de terroristas na fronteira entre os dois países foi viralizada por fontes conservadoras, como o site Breitbart e a Fox News, cujos interesses estão mais alinhados aos do canditato republicano à Casa Branca, Donald Trump, que propõe que o México pague pela construção de um muro em sua fronteira com os EUA.

    De fato, o magnata tem se posicionado em vários ocasiões a favor de fechar as fronteiras para impedir a chegada de imigrantes que, segundo sua argumentação, podem ter ligações com o Daesh.

    Sarquis salienta que o bilionário emprega uma "política do medo", que vai "da demonização dos imigrantes em sua máxima expressão" até a "ameaça" de que possa haver ataques nos EUA por culpa de "terroristas que passarão" pelo que ele considera ser uma "fronteira muito porosa".

    Soldados do Estado Islâmico em parada na cidade de Raqqa, Syria
    © AP Photo/ Raqqa Media Center of the Islamic State group
    Outros analistas estimam que o Daesh não é mais uma organização estruturada em que apenas os membros perpetram ataques. Destaca-se cada vez mais a existência dos chamados "lobos solitários", em sua maioria jovens atraídos pela mensagem do grupo terrorista, espalhados pelo mundo inteiro, ansiosos para cometer atos violentos de grande cobertura midiática.

    Neste sentido, os futuros terroristas poderiam já estar em território norte-americano, e não teriam que atravessar nenhum muro para isso, ainda que o assunto continue servindo de pretexto político para os planos de Trump.

    Mais:

    México prepara 'muro financeiro' para o caso da vitória de Trump
    Presidente do México: país não vai pagar construção de muro na fronteira com EUA
    Segundo Clinton, Trump não tem um plano para combater Daesh
    Inteligência dos EUA: Daesh tem células ativas no Reino Unido, na Alemanha e na Itália
    Tags:
    muro, fronteira, células terroristas, Daesh, Estado Islâmico, Donald Trump, Duncan Hunter, EUA, Chihuahua, México
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik