13:08 11 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    A Secretária de Estado dos EUA Hillary Clinton realiza uma coletiva de imprensa conjunta com o ministro das Relações Exteriores da Arábia Saudita (foto de arqiuvo)

    Assange: 'Clinton e Daesh são financiados pelas mesmas fontes'

    © AFP 2017/ BRENDAN SMIALOWSKI
    Américas
    URL curta
    29473

    O fundador do site de vazamento WikiLeaks, Julian Assange, destacou a ligação entre o financiamento da organização terrorista Daesh e a fundação de Hillary Clinton durante a sua entrevista ao canal RT.

    Em um e-mail de 2014 divulgado pelo WikiLeaks no mês passado, Hillary Clinton, que havia desempenhado o cargo de secretária de Estado até o ano anterior, insta John Podesta, então assessor de Barack Obama, a "pressionar" o Qatar e a Arábia Saudita "que estão fornecendo apoio financeiro e logístico clandestino ao Daesh e outros grupos radicais sunitas".

    Assange explicou porque esse e-mail é tão significativo:

    "Todos os analistas respeitados sabem e até mesmo o governo norte-americano concordou que algumas personalidades sauditas têm apoiado o Daesh e financiado o Daesh, mas sempre se tem dito que são alguns príncipes 'rebeldes' que usam seu dinheiro proveniente do petróleo para fazer o que querem, e que o governo desaprova. Ora esse e-mail diz que são o governo da Arábia Saudita e o governo do Qatar que estão financiando o Daesh".

    Ao mesmo tempo, os sauditas, os qatarenses, os marroquinos, os bareinitas, particularmente os dois primeiros, estão dando dinheiro à Fundação Clinton, enquanto Hillary Clinton, como secretária de Estado, aprovou a venda maciça de armas, particularmente à Arábia Saudita.

    "Sob Hillary Clinton — e os e-mails de Clinton revelam uma importante discussão sobre o assunto — o maior acordo de vendas de armas do mundo foi fechado com a Arábia Saudita: mais de $ 80 bilhões. Durante seu mandato, as exportações totais de armas dos Estados Unidos dobraram", disse Assange.

    Mais:

    'Clinton terá uma agenda desestabilizadora na América Latina', diz especialista
    Departamento de Estado divulga mais páginas dos e-mails de Hillary Clinton
    Ex-diplomata americano acusa assessora de Clinton de ajudar a disseminar islamismo
    Tags:
    Daesh, WikiLeaks, Julian Assange, Hillary Clinton, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik