05:43 18 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Presidenciável do Partido Democrata Hillary Clinton e o candidato do Partido Republicano Donald Trump durante os terceiros debates em Las Vegas, EUA

    WikiLeaks: Clinton e Trump mencionam Putin mais do que Daesh durante debates

    © AP Photo/ Mark Ralston/Pool
    Américas
    URL curta
    Eleições nos EUA (112)
    132343411

    A "Rússia" e "Putin" se tornaram as palavras mais mencionadas durante os três debates entre Hillary Clinton e Donald Trump, enquanto a palavra "Daesh" ficou na segunda posição, informou o portal WikiLeaks no sábado (22).

    De acordo com as estimativas publicadas na página do WikiLeaks no Twitter, no decorrer dos debates realizados, as palavras "Rússia" e "Putin" foram mencionadas 178 vezes, e o "Daesh" (grupo terrorista proibido na Rússia e em vários outros países), terrorismo e Al-Qaeda – 132 vezes. Os "impostos" ficaram em terceiro lugar quanto ao número de referências.

    Outros temas populares foram a Síria, o Iraque, a imigração, a China e os ataques de hackers. A menor atenção foi dispensada às questões do aborto, educação e racismo, com 17, 18 e 20 menções, respectivamente.

    O último debate teve lugar em 19 de outubro – este foi o mais duro na história contemporânea dos EUA, com os dois rivais lançando fortes críticas um contra o outro.

    As eleições presidenciais nos EUA estão marcadas para 8 de novembro. O fim do segundo mandato de Barack Obama está se aproximando, não podendo candidatar-se novamente. Os principais candidatos à presidência são o republicano Donald Trump e a democrata Hillary Clinton. A tomada de posse do sucessor de Obama será no dia 20 de janeiro de 2017.

    Tema:
    Eleições nos EUA (112)

    Mais:

    Clinton divulga informação secreta durante debates
    Trump: Assad é mais inteligente que Clinton e Obama
    Tags:
    palavras, debates, impostos, hackers, terrorismo, eleições nos EUA, Daesh, Al-Qaeda, Donald Trump, Hillary Clinton, Barack Obama, Vladimir Putin, Iraque, Síria, China, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik