17:15 19 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Julian Assange discursando por ocasião dos 10 anos da fundaçãodo Wikileaks, 4 de outubro de 2016

    Clinton nega ter feito piada sobre atacar fundador do WikiLeaks com drone

    © REUTERS / Axel Schmidt
    Américas
    URL curta
    506

    A presidenciável do Partido Democrata, Hillary Clinton, desmentiu as alegações de ter feito piada sobre realizar ataque de drone contra o fundador do Wikileaks, Julian Assange, em 2010.

    No domingo, o site True Pundit informou que durante seu discurso no Departamento de Estado dos EUA, em 23 de novembro de 2010, Clinton perguntou se os EUA "poderiam atacar com drone esse rapaz [Assange]".

    "Não me lembro de piada alguma. Poderia ter sido somente uma piada, caso tenha sido feita, mas não me lembro disso", declarou na terça-feira (04) a candidata Democrata numa conferência de imprensa em Harrisburg, estado da Pensilvânia, citada pelo jornal online Politico.

    Desde 2012, Julian Assange permanece na Embaixada do Equador em Londres por medo de ser extraditado à Suécia – onde foi acusado de estupro. Ele nega as acusações chamando-as de armadilha de Washington destinada para entregá-lo aos EUA já que ele foi responsável pelo vazamento de documentos altamente confidencias.

    Mais:

    Assange: campanha de Clinton é histeria anti-Rússia
    Assange: sauditas podem ser os principais patrocinadores de Clinton
    Tags:
    piada, vazamento, drone, ataque, Departamento de Estado dos EUA, Politico, WikiLeaks, Hillary Clinton, Julian Assange, Pensilvânia, Equador, EUA, Washington
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik