05:20 23 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    205
    Nos siga no

    Os EUA não vão ratificar o Tratado para a Proibição Completa dos Testes Nucleares (CTBT em inglês) até o fim do mandato do presidente Barack Obama, declarou o vice-conselheiro do Presidente dos EUA para a Segurança Nacional Ben Rhodes.

    "Consideramos que o Senado deve ratificar o CTBT. Mas é evidente que nós não vamos fazer isso este ano e é pouco provável que o tratado seja ratificado em breve. Entretanto, queremos terminar este processo e nós nos pronunciamos a favor da proibição completa dos testes nucleares", declarou Rhodes durante a coletiva de imprensa em Nova York. 

    ​O Tratado para a Proibição Completa dos Testes Nucleares foi adotado pela resolução da Assembleia General da ONU em 1996, mas até agora ainda não entrou em vigor porque não foi ratificado por certos países, nomeadamente pelos EUA.

    Todos os países europeus, incluindo a Rússia, já tinham ratificado o tratado.  Em 2013, Barack Obama tinha declarado que pretendia alcançar a ratificação do tratado até o ano de 2016.

    ​A delegação norte-americana na ONU preparou um projeto de resolução do Conselho da Segurança exortando à ratificação do CTBT. Segundo Rhodes, o objetivo do projeto é "isolar países como a Coreia do Norte, que estão agindo em contradição com as disposições que proíbem a realização de testes nucleares".   

    Mais:

    Embaixador russo: EUA estão obstruindo resolução do CS da ONU sobre a Síria
    Obama anuncia representantes dos EUA na Assembleia Geral da ONU
    Tags:
    teste nuclear, delegação, ratificação, tratado, suspensão, resolução, Tratado para Proibição Completa dos Testes Nucleares (TCIEN), Assembleia Geral da ONU, ONU, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar