10:54 22 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    O ex-comandante supremo da OTAN na Europa Philip Breedlove

    EUA e Rússia devem tomar medidas para 'pôr fim à competição terrível'

    © AP Photo / Virginia Mayo
    Américas
    URL curta
    14113

    O ex-comandante das Forças Armadas dos EUA na Europa, general, Phillip Breedlove, afirmou que os militares norte-americanos e russos devem dar passos para pôr fim às tensões ou estas continuarão a agravar-se, ameaçando a todos.

    "Sa não fizermos algo para pôr fim a esta competição terrível, isso prejudicará a Europa e todos no longo prazo", disse Breedlove na segunda-feira (19). 

    Na sua opinião, resolver esta situação de impasse ''significa construir relações seguras e consistentes de ambos os lados".

    Se as partes vierem a demonstrar confiança, podem atingir um acordo mais formal, explicou Breedlove. O general demitiu-se do posto de chefe das tropas norte-americanas na Europa e supremo comandante das forças aliadas da OTAN na Europa em maio do ano em curso. 

    Quando exercia funções, Breedlove reuniu-se de forma regular com o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas russas, Valery Gerasimov.

    "Entretanto, quando aconteceu a Crimeia, tudo foi suspenso", disse.

    Além disso, Breedlove declarou que a liderança russa queria uma OTAN enfraquecida e dividida.

    Mais:

    Mogherini: UE não se opõe à força militar da OTAN ou EUA
    Ex-oficial da OTAN: ataques de drones a partir da Alemanha violam direito internacional
    Itália está nas mãos da OTAN?
    Berlim defende cooperação da OTAN com a Rússia para o controle de armas
    Nova união militar da UE será 'alternativa à OTAN e evitará compra de armamentos aos EUA'
    República Tcheca pode sair da OTAN devido a 'política idiota'
    Tags:
    tensão, cooperação, ameaça, OTAN, Philip Breedlove, Europa, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik