09:00 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    56582
    Nos siga no

    O representante oficial do Ministério da Defesa da Rússia major-general Igor Konashenkov, comentando as declarações do Departamento do Estado dos EUA sobre o uso da base de Hamadã no Irã, aconselhou o lado americano a verificar seu conhecimento das resoluções da ONU.

    Na terça-feira, a Força Aeroespacial da Rússia usou pela primeira vez a base aérea de Hamadã para alvejar objetivos do Daesh e da Frente al-Nusra (organizações terroristas proibidas na Rússia). Depois disso, Mark Toner, representante oficial do Departamento do Estado dos EUA, declarou que os EUA estão estudando se este caso será uma violação da Resolução do Conselho da Segurança da ONU.

    A licença especial do Conselho é necessária apenas para “venda”, “compra” e “uso” de aviões militares “dentro do Irã”, declarou Konashenkov. Isto não abrange o uso da base aérea iraniana pela Rússia.

    "Além disso, devemos aconselhar, mais uma vez, para que os representantes do Departamento de Estado intensifiquem o trabalho com mapas para que eles entendam que a Síria é um estado soberano", disse o major-general.

    Konashenkov também assinalou que os EUA não têm nem uma resolução especial da ONU, nem um acordo com as autoridades da Síria para realizar bombardeamentos no país.

    Na véspera, o representante do Departamento de Estado norte-americano Mark Toner disse que a entidade está estudando a questão da utilização da base de Hamadã pela Rússia e admitiu que isso "pode violar a resolução 22311 do Conselho de Segurança da ONU, que proíbe a venda e fornecimento de aviões militares para o Irã sem a autorização do Conselho de Segurança da ONU".

    Mais:

    Irã esclarece estatuto da base aérea onde permanecem Forças Aeroespaciais da Rússia
    Aviões russos alvejam posições do Daesh na Síria a partir de base iraniana de Hamadã
    EUA enxergam violação do CS da ONU no uso de base militar iraniana pela Rússia
    Tags:
    base aérea, Departamento de Estado dos EUA, Daesh, ONU, Igor Konashenkov, Hamadã, Irã, Síria, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar