17:41 23 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    75º aniversário da vitória sobre nazismo
    URL curta
    Por
    3170
    Nos siga no

    Neste mês de comemorações dos 75 anos da vitória na Segunda Guerra Mundial, a Sputnik Brasil recomenda filme que debate se é possível encontrar amor por entre os escombros da guerra.

    Nesse filme clássico da cinematografia soviética e ainda pouco conhecido no Brasil, um jovem soldado, Aleksei Skvortsov, conhecido pelo seu apelido carinhoso Alyosha, tenta encontrar ternura em meio à guerra.

    Em batalha difícil para o Exército soviético, Alyosha, sozinho em uma trincheira, destrói dois tanques alemães. O comandante do seu batalhão, impressionado com a coragem do nosso herói, pergunta a Alyosha como ele conseguiu o feito:

    "Para ser sincero, eu estava com muito medo", admite o jovem soldado. "Quem dera todos tivessem o mesmo medo que você", responde o comandante.

    O filme nos apresenta a ternura desse bravo soldado, quando "ele troca a condecoração de guerra" pela permissão de voltar para casa por alguns dias "para visitar a sua mãe", relatou o jornalista e crítico de cinema Felipe Brida à Sputnik Brasil.

    Ator Vladimir Ivashov no papel do soldado Alyosha, no filme A Balada do Soldado
    © Sputnik / Mosfilm
    Ator Vladimir Ivashov no papel do soldado Alyosha, no filme "A Balada do Soldado"

    Durante a viagem, ele se apaixona pela jovem Shura, e, "no meio da guerra, se forma um novo casal". "O filme vai debater o tema: a guerra é ou não capaz de destruir um amor?", sintetizou Brida.

    "'A Balada do Soldado' é um verdadeiro drama de guerra poético, sobre o amor pueril nos tempos de batalha", sem deixar de prestar homenagem à "bravura dos soldados soviéticos na Segunda Guerra Mundial".

    "O filme nos inspira a não desistir do amor, mesmo em momentos de grande terror, como na guerra", disse Brida.

    Atriz Jana Prokhorenko, no papel de Shura, e Vladimir Ivashov, no papel de Alyosha, em cena do filme A Balada do Soldado
    © Sputnik /
    Atriz Jana Prokhorenko, no papel de Shura, e Vladimir Ivashov, no papel de Alyosha, em cena do filme "A Balada do Soldado"

    A tradutora de "A Balada do Soldado" para o português, Ekaterina Pivinskaya, acredita que esse filme traz ao público brasileiro não só o olhar russo sobre a guerra, mas também sobre o amor.

    "Os filmes russos são muito sobre isso: você não precisa declarar em voz alta que você ama. Você demonstra o seu amor através dos atos, sem precisar dizer uma só palavra", contou Pivinskaya à Sputnik Brasil.

    "A Balada do Soldado" foi o segundo filme do diretor Grigory Chukhray, que "dirigiu poucos [filmes], apenas oito longas de ficção e dois documentários, mas era um roteirista de primeira", disse Brida.

    Chukhray, que "ganhou muitos prêmios nos 40 anos de carreira", assina o roteiro de "A balada do Soldado" em parceria com "o prestigiado roteirista Valentin Ezhov", explicou Brida.

    Atriz Jana Prokhorenko, no papel de Shura, em cena do filme A Balada do Soldado, dos estúdios Mosfilm
    © Sputnik /
    Atriz Jana Prokhorenko, no papel de Shura, em cena do filme "A Balada do Soldado", dos estúdios Mosfilm

    Lançado em 1959, "o filme foi indicado ao Oscar de melhor roteiro, foi indicado à Palma de Ouro, ganhou [o prêmio] Bafta de melhor filme e até hoje tem uma grande aprovação da crítica e do público", ressaltou Brida.

    Para ele, o filme se destaca pela "parte técnica": "a fotografia é muito bonita e faz o uso do preto e branco de forma ideal para o tema, que é o amor nos tempos de conflito bélico."

    "A Balada do Soldado" foi disponibilizado no Brasil pela primeira vez pelo projeto CPC-UMES Filmes, que, em parceria com os estúdios Mosfilm, reúne biblioteca completa de filmes russos e soviéticos legendados para o português.

    Essa obra-prima ficará disponível somente nos dias 19 e 20 de maio. Acesse aqui o filme "A Balada do Soldado". A Sputnik Brasil traz uma série de reportagens especiais para relembrar os principais momentos da Segunda Guerra Mundial, a fim de garantir que ela nunca se repita.

    Mais:

    A 2ª Guerra Mundial derrubou Getúlio Vargas?
    Muito além da Europa: documentário traz participação dos países do BRICS na 2ª Guerra Mundial
    'Sua missão era morrer': brasileiro pracinha fez nazistas fugirem da Itália 'como ratos assustados'
    Tags:
    Dia da Vitória, filme, Segunda Guerra Mundial, cultura, cinema russo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar