14:52 30 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    75º aniversário da vitória sobre nazismo
    URL curta
    Por
    6421
    Nos siga no

    Filme russo "Caminho para Berlim" é sessão de cinema ideal para marcar o 75º aniversário da Vitória sobre a Alemanha nazista.

    Nesta sexta-feira (8), comemora-se o Dia da Vitória na Segunda Guerra Mundial no Brasil, dia propício para uma boa sessão de cinema que marque o 75º aniversário da queda da Alemanha nazista.

    O filme "Caminho para Berlim", de 2015, conta a história de um inexperiente tenente do Exército Vermelho, Ogarkov, condenado ao pelotão de fuzilamento pelo seu próprio comandante, por ter demonstrado covardia durante um ataque alemão. 

    O jovem soldado Dzhurabayev é encarregado da ingrata missão de escoltar o agora prisioneiro Ogarkov, seu compatriota soviético, rumo à execução.

    Tenente soviético Sergei Ogarkov é condenado ao pelotão de fuzilamento, no filme russo Caminho para Berlim
    © Foto / Mosfilm (2015)
    Tenente soviético Sergei Ogarkov é condenado ao pelotão de fuzilamento, no filme russo 'Caminho para Berlim'

    Apesar da estratégia soviética de guerra não permitir "nem um passo atrás", nossos heróis deverão ir juntos até o comando central do exército, longe da linha do front. Mas, como parte de um povo unido pela tragédia da guerra, estão também a caminho de Berlim.

    Na jornada pelas estepes russas, em plena guerra, no ano de 1942, nossos heróis forjam uma parceria inesperada, na qual "os olhares desconfiados vão dando lugar a uma relação de respeito". 

    "O filme trata do aprendizado em um contexto extremamente difícil. Um personagem transforma o outro – ninguém sai ileso dessa experiência", disse o crítico de cinema Igor Oliveira à Sputnik Brasil.

    Para Oliveira, "Caminho para Berlim" reúne de maneira única "cenas alucinantes de ação" com "densidade poética".

    Soldados soviéticos comemoram vitória em batalha contra os nazistas, no filme Caminho para Berlim
    © Foto / Mosfilm (2015)
    Soldados soviéticos comemoram vitória em batalha contra os nazistas, no filme 'Caminho para Berlim'

    Um dos personagens do filme é da etnia cazaque, e o outro, da etnia russa. O contato entre esses dois povos, na época unidos em um só país, a União Soviética, permeia a história de "Caminho para Berlim".

    "Os personagens são muito jovens, praticamente dois meninos, que passam por um rito de passagem forçado", disse Oliveira. "Isso é impactante, porque não há nada mais oposto à guerra do que a infância."

    Filmado em 2015 pelos estúdios Mosfilm, o filme impressiona "pela qualidade técnica" e "pela fotografia", diz Oliveira.

    "A paleta de cores do filme é linda: une o tom da paisagem das estepes russas com o dos uniformes cáquis dos soldados."

    Dirigido pelo diretor Sergei Popov, sob os olhos atentos do produtor Karen Shakhnazarov, o livro é baseado no romance "Dois na estepe", do escritor soviético Emmanuil Kazakevich e nos diários de guerra do poeta Konstantin Simonov.

    Cena do filme russo Caminho para Berlim, dirigido por Sergei Popov
    © Foto / Mosfilm (2015)
    Cena do filme russo "Caminho para Berlim", dirigido por Sergei Popov

    "Caminho para Berlim" foi disponibilizado no Brasil pela primeira vez pelo projeto CPC-UMES Filmes, que, em parceria com os estúdios Mosfilm, reuniu uma biblioteca completa de filmes russos e soviéticos legendados para o português.

    Essa obra-prima do cinema contemporâneo russo ficará disponível somente nos dias 8 e 9 de maio, nos quais Brasil e Rússia, aliados na Segunda Guerra Mundial, comemoram o Dia da Vitória sobe o nazismo. Acesse aqui o filme "Caminho para Berlim".

    Mais:

    Vida eterna aos nossos pracinhas! Dia da Vitória sobre nazismo repercute no Twitter
    'Sua missão era morrer': brasileiro pracinha fez nazistas fugirem da Itália 'como ratos assustados'
    Quarentena com Sputnik Brasil: filme 'Vá e Veja' mostra a verdadeira face da guerra
    Tags:
    batalha de Berlim, União Soviética, Nazismo, Dia da Vitória, Segunda Guerra Mundial
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar