Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Medvedev: Rússia terá reação assimétrica a ameaças ligadas à adesão da Finlândia e da Suécia à OTAN

© AP Photo / Olivier MatthysJens Stoltenberg, secretário-geral da OTAN (no centro), em coletiva de imprensa com Pekka Haavisto (à esquerda) e Ann Linde (à direita), ministros das Relações Exteriores da Finlândia e da Suécia, respectivamente, na sede do bloco militar, em Bruxelas, Bélgica, 24 de janeiro de 2022
Jens Stoltenberg, secretário-geral da OTAN (no centro), em coletiva de imprensa com Pekka Haavisto (à esquerda) e Ann Linde (à direita), ministros das Relações Exteriores da Finlândia e da Suécia, respectivamente, na sede do bloco militar, em Bruxelas, Bélgica, 24 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 28.07.2022
Nos siga noTelegram
Nesta quinta-feira (28), o vice-presidente do Conselho de Segurança, Dmitry Medvedev, disse que Moscou fornecerá uma resposta espelhada às ameaças que emanam da adesão da Finlândia e da Suécia à Aliança Atlântica.
No início do dia, Medvedev chegou à região da Carélia, na fronteira com a Finlândia, para realizar uma reunião de segurança e inspecionar um posto de fronteira.
"Quanto à nossa reação à entrada desses países na OTAN, então, como disse o presidente de nosso país [Vladimir Putin], essa reação será simétrica", disse Medvedev em entrevista coletiva.
© Sputnik / Ekaterina ShtukinaVice-chefe do Conselho de Segurança da Rússia e presidente do partido Rússia Unida, Dmitry Medvedev visita ponto de passagem da fronteira russa na República da Carélia, Rússia, 28 de julho de 2022
Vice-chefe do Conselho de Segurança da Rússia e presidente do partido Rússia Unida, Dmitry Medvedev visita ponto de passagem da fronteira russa na República da Carélia, Rússia, 28 de julho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 28.07.2022
Vice-chefe do Conselho de Segurança da Rússia e presidente do partido Rússia Unida, Dmitry Medvedev visita ponto de passagem da fronteira russa na República da Carélia, Rússia, 28 de julho de 2022
A autoridade russa também disse que Moscou deveria revisar suas relações com Helsinque e Estocolmo depois que os países nórdicos decidiram aderir à OTAN.
Em 24 de fevereiro de 2022, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, anunciou o início de uma operação especial militar para "desmilitarização e desnazificação da Ucrânia".
Durante a operação, as Forças Armadas da Rússia eliminam instalações da infraestrutura militar ucraniana, sem realizar ataques contra alvos civis em cidades. Os militares russos também organizam corredores humanitários para população civil que foge da violência dos neonazistas e nacionalistas.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала