Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Na ONU, Rússia exige fim de 'acusações infundadas' de agressão cibernética: 'Parem de distorcer'

© AP Photo / Carolyn KasterEm Washington, a bandeira da Rússia é vista diante do prédio da embaixada russa na capital dos Estados Unidos, em 15 de abril de 2021 (foto de arquivo)
Em Washington, a bandeira da Rússia é vista diante do prédio da embaixada russa na capital dos Estados Unidos, em 15 de abril de 2021 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 26.07.2022
Nos siga noTelegram
Em reunião da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre segurança da informação internacional, a representante russa Irina Tyazhlova exigiu que seus colegas no organismo parem de acusar "infundadamente" Moscou de agressão cibernética.

"Pedimos aos participantes individuais em nossa discussão que se abstenham de acusar a Rússia, sem cerimônia, de agressão cibernética. Em caso de preocupação, qualquer Estado pode abordar diretamente as estruturas competentes russas", disse Tyazhlova.

De acordo com a representante russa, os próprios países que fazem acusações infundadas contra Moscou na reunião estão tolerando o acúmulo de potencial cibernético ofensivo.

"Basta lembrar os recentes exercícios cibernéticos 'Locked Shields', sob os auspícios de um 'centro de excelência' da OTAN [Organização do Tratado do Atlântico Norte], na Estônia", pontuou.

© Sputnik / Gina Moon / Abrir o banco de imagensSede das Nações Unidas (ONU), em Nova York
Sede das Nações Unidas (ONU) em Nova York - Sputnik Brasil, 1920, 26.07.2022
Sede das Nações Unidas (ONU), em Nova York. Foto de arquivo
Segundo ela, sabe-se que, durante esses eventos, "estão sendo elaborados cenários para o uso das tecnologias de informação e comunicação em combate", lembrando que, "pela primeira vez", a Ucrânia foi convidada para os exercícios, mesmo não sendo membro da aliança.

"A esse respeito, pedimos que parem de distorcer fatos sobre os verdadeiros iniciadores da militarização do espaço da informação e não desperdicem tempo valioso de negociação em ataques infundados", exigiu Tyazhlova.

Comando Cibernético dos EUA - Sputnik Brasil, 1920, 02.06.2022
Panorama internacional
Chefe do comando cibernético dos EUA admite ataques contra Rússia a partir da Ucrânia
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала