- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Partidos pedem à PGR que caso de petista assassinado no Paraná seja federalizado

© Sputnik / Solon NetoAto de lançamento da pré-candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à Presidência da República, no Rio de Janeiro, em 7 de julho de 2022
Ato de lançamento da pré-candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à Presidência da República, no Rio de Janeiro, em 7 de julho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 12.07.2022
Nos siga noTelegram
Dirigentes de partidos políticos pediram nesta terça-feira (12) à Procuradoria-Geral da República (PGR) que as investigações sobre o assassinato do dirigente do PT em Foz do Iguaçu (PR) sejam repassadas a órgãos e autoridades federais.
Após o assassinato de Marcelo Aloizio de Arruda durante a própria festa de aniversário, no último fim de semana, partidos de oposição requisitaram que o caso seja entregue às autoridades federais competentes.
A federalização consiste em transferir as investigações da Justiça Estadual do Paraná para a Justiça Federal. Para ser concretizada, porém, a medida depende de um pedido a ser feito pela PGR ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), escreve o portal G1.
Para apresentar o pedido, a PGR precisa entender que houve grave violação de direitos humanos, ver possibilidade de responsabilização internacional e ter evidência de que os órgãos estaduais não mostram condições para prosseguir com o caso.
Anielle Franco, irmã de Marielle Franco, discursa durante ato de lançamento da pré-candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à Presidência da República, no Rio de Janeiro, em 7 de julho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 11.07.2022
Notícias do Brasil
Eleições: 'Há tendência de ações violentas' além das expressas nas redes, alerta professor
Em documento entregue à PGR, os partidos justificam o pedido de federalização das investigações dizendo que o caso seria um "crime de comoção nacional" e que teria havido uma tentativa de "neutralização da situação pelas autoridades responsáveis".
Os partidos entendem que a primeira delegada designada para o caso teria um "histórico" de publicações "antipetistas".
Além disso, haveria um "histórico de casos de violências políticas contra correntes políticas de esquerda no estado do Paraná sem solução pelos órgãos de segurança pública".
Nos documentos entregues à PGR, os partidos de oposição também pedem que o presidente Jair Bolsonaro (PL) seja investigado por apologia a crimes e denunciado por incitar a violência.
Lançamento da pré-candidatura do ex-presidente Lula na Cinelândia, em 7 de julho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 07.07.2022
Notícias do Brasil
Bomba caseira atinge ato com Lula no Rio (FOTO)
Na segunda-feira (11), a PGR se posicionou contra a possibilidade de federalização, entendendo que cabe à Justiça estadual investigar o caso.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала