Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Hungria: 'Europa estará do lado perdedor' se não desistir de mais sanções contra Rússia

© Sputnik / Vitaly BelousovO presidente russo, Vladimir Putin, com o primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán, em Moscou
O presidente russo, Vladimir Putin, com o primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán, em Moscou - Sputnik Brasil, 1920, 24.06.2022
Nos siga noTelegram
A União Europeia deve parar de impor novas sanções contra a Rússia, focando-se, em vez disso, na implementação do cessar-fogo na Ucrânia e no começo das negociações, disse em entrevista à agência Reuters o assessor do premiê húngaro em Assuntos Políticos, Balázs Orbán.
Ao falar às margens da cúpula dos líderes da UE que atribuíram à Ucrânia status de candidato para tornar-se membro do bloco, o assessor afirmou que quanto mais sanções a UE adotar, mais prejudicará todo o bloco.

"No final do dia, a Europa estará do lado perdedor desta guerra por causa dos problemas econômicos. A nossa recomendação seria parar o processo [de implementação] das sanções", ponderou.

A Hungria é um dos países profundamente dependentes do gás e petróleo russos. A Rússia também está construindo um reator nuclear para Budapeste.
Conforme constata Orbán, a UE chegou ao ponto onde fica óbvio que a continuação da estratégia atual "de acordo com um raciocínio razoável, acabará de forma negativa para a Europa".
"Então, temos que pensar em algo. Negociações, cessar-fogo, paz. Diplomacia. Essa é a nossa solução", resumiu o assessor do premiê húngaro.
Após o início da operação especial russa na Ucrânia, o Ocidente endureceu a pressão sancionatória contra Moscou. Principalmente, as restrições afetaram o setor bancário e o setor de altas tecnologias. Surgem cada vez mais exortações de desistir dos recursos energéticos da Rússia. Porém, a ruptura das cadeias de suprimento resultou na alta dos preços de combustível e produtos alimentícios na Europa e nos Estados Unidos.
Extração de petróleo em Krasnodar, Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 23.06.2022
Panorama internacional
Mesmo com pressão do Ocidente, Rússia exporta mais petróleo do que antes da operação, diz NYT
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала