Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Em meio a sanções, nações africanas aumentaram importações de produtos petrolíferos da Rússia

© Sputnik / Grigory SysoevParticipante do Fórum Rússia–África, em Sochi, recebe broches da bandeira da Rússia e do logotipo da Rossiya Segodnya, em 24 de outubro de 2019
Participante do Fórum Rússia–África, em Sochi, recebe broches da bandeira da Rússia e do logotipo da Rossiya Segodnya, em 24 de outubro de 2019 - Sputnik Brasil, 1920, 23.06.2022
Nos siga noTelegram
Vários países africanos aumentaram as importações de produtos petrolíferos da Rússia depois que a União Europeia (UE) impôs sanções a Moscou, informou mídia nesta quinta-feira (23).
As exportações russas de diesel para a África aumentaram de 0,8 para 1 milhão de toneladas, enquanto as entregas de gasolina e nafta aumentaram para 200 mil toneladas, informou o portal de notícias Ripples Nigeria, citando o provedor de dados de mercado Refinitiv.
A exportação de produtos petrolíferos russos foi aumentada pela Nigéria, Marrocos, Sudão, Costa do Marfim, Senegal e Togo.
A Rússia enfrentou sanções maciças impostas pela UE, Estados Unidos e alguns outros países por sua operação militar na Ucrânia, lançada em 24 de fevereiro.
Militar americano fazendo saudação à bandeira dos EUA  - Sputnik Brasil, 1920, 02.05.2022
Panorama internacional
Ocidente pressiona países africanos para que condenem a Rússia, diz embaixador de Angola
No começo deste mês, o presidente da União Africana pediu a suspensão de sanções sobre trigo e fertilizantes russos.
Macky Sall, que também é presidente de Senegal, afirmou que Vladimir Putin expressou "sua disponibilidade para facilitar a exportação de grãos ucranianos".
Em reunião com o presidente russo em Sochi, o líder senegalês observou que as sanções contra a Rússia cortaram o acesso dos países africanos "aos grãos, especialmente ao trigo russo e, o mais importante, aos fertilizantes".

"Existem dois problemas principais: a crise [de alimentos] e as sanções. Temos que trabalhar para resolver esses dois problemas e, assim, eliminar as sanções sobre os produtos alimentícios, em particular grãos e fertilizantes", disse Sall.

Logo após a reunião, feita no começo deste mês, o líder senegalês tuitou que "o presidente Putin expressou sua disponibilidade para facilitar a exportação de grãos ucranianos. A Rússia está pronta para garantir a exportação de seu trigo e fertilizantes".
Um contêiner é decorado com um mapa mostrando o gasoduto Nord Stream 2, que deveria entregar gás russo a residências europeias, no parque industrial de Lubmin, nordeste da Alemanha, em 1º de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 06.05.2022
Panorama internacional
UE precisa de 10 a 15 anos para substituir gás russo por gás africano, diz especialista em energia
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала