Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Boris Johnson: ucranianos que chegam ilegalmente ao Reino Unido podem ser enviados para Ruanda

© AFP 2022 / Joe GiddensO primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, fala com membros da mídia depois de chegar à RAF Brize Norton, em 18 de junho de 2022
O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, fala com membros da mídia depois de chegar à RAF Brize Norton, em 18 de junho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 23.06.2022
Nos siga noTelegram
O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, admitiu nesta quinta-feira (23) que deportações de ucranianos para Ruanda podem ocorrer.
Refugiados ucranianos podem ser enviados para Ruanda, na África, se viajarem para o Reino Unido sem autorização, disse Boris Johnson ao abordar os planos do governo para deportar aqueles que atravessam o Canal da Mancha em busca de refúgio.
Anteriormente, Johnson havia dito que a perspectiva de refugiados ucranianos serem enviados para Ruanda sob o controverso esquema do governo revelado em abril "simplesmente não se confirmaria".
Entretanto, após ser questionado por parlamentares a respeito de ucranianos que chegam de barco ao Reino Unido, o primeiro-ministro afirmou: "Se você vem aqui ilegalmente, está prejudicando todos aqueles que vêm aqui legalmente".
Migrantes desembarcam de barco da Força Fronteiriça do Reino Unido após serem resgatados em Dover, Inglaterra, Reino Unido, 16 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 10.06.2022
Panorama internacional
Plano do Reino Unido de 'devolver' imigrantes para Ruanda é 'inseguro e irracional', dizem advogados
Em seguida, ele disse que, em teoria, "isso [deportação de ucranianos para Ruanda] poderia acontecer", embora seja improvável.

"As únicas circunstâncias em que as pessoas serão enviadas para Ruanda seriam se vierem ilegalmente ao Reino Unido e minarem, assim, as rotas seguras e legais que temos. Acho que estamos dando 130 mil vistos para ucranianos, e eles têm pelo menos duas rotas muito boas para vir a este país", comentou.

Apesar dos números destacados por Boris Johnson, os críticos da resposta do governo ao conflito na Ucrânia apontaram que o Reino Unido recebe menos ucranianos do que a maior parte da Europa, conforme apuração do jornal The Guardian.
A publicação destaca ainda que membros da assembleia parlamentar do Conselho da Europa "fizeram fila para condenar o Reino Unido" por sua conduta sobre Ruanda nesta quinta-feira (23).
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала