Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Europa diz estar pronta para corte total de fornecimento de gás russo

© Sputnik / Grigory Sysoev / Abrir o banco de imagensGasoduto Nord Stream na Alemanha
Gasoduto Nord Stream na Alemanha - Sputnik Brasil, 1920, 22.06.2022
Nos siga noTelegram
O chefe da Agência Internacional de Energia afirmou que as atuais reduções de oferta de Moscou são "voltadas para evitar o armazenamento de gás na Europa".
O chefe da Agência Internacional de Energia (AIE), Fatih Birol, alertou a Europa para estar preparada para a possibilidade de uma paralisação completa das exportações de gás russo neste inverno, pedindo aos governos da União Europeia (UE) que ampliem o leque de medidas destinadas à preparação para esse cenário, informou o Financial Times (FT) nesta quarta-feira (22).
"A Europa deve estar pronta caso o gás russo seja completamente cortado. Quanto mais nos aproximamos do inverno, mais entendemos as intenções da Rússia", disse a autoridade à FT.
Comentando o corte de 60% do fornecimento de gás da Gazprom através do gasoduto Nord Stream (Corrente do Norte) na semana passada, em que a empresa russa enfatizou ser uma questão puramente técnica, Birol disse que os "cortes são voltados para evitar o abastecimento da Europa e aumentar a alavancagem da Rússia nos meses de inverno".
No entanto, a AIE tem acusado abertamente Moscou de manipular os preços do gás desde o ano passado, quando os custos do gás na Europa atingiram níveis recordes.
Mineração de lignite perto da usina a carvão Neurath da gigante de energia alemã RWE, em Garzweiler, oeste da Alemanha, 27 de outubro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 20.06.2022
Panorama internacional
Crise de energia: Alemanha volta a usar carvão para minimizar escassez de gás natural russo
"As medidas de emergência tomadas pelos países europeus nesta semana para reduzir a demanda de gás, como o acendimento de antigas usinas a carvão, foram justificadas pela dimensão da crise apesar das preocupações com o aumento das emissões de carbono", afirmou, acrescentando que, na opinião dele, o retorno à geração de energia do carvão será "temporário" e vai ajudar a manter suprimentos de gás suficientes para a próxima temporada de aquecimento.
Alemanha, Áustria, Itália e Países Baixos anunciaram seus planos para intensificar o uso de carvão para geração de energia, enquanto Suécia e Dinamarca disseram que também lançariam medidas emergenciais para conter o uso de gás natural.
Birol alertou, no entanto, que as medidas atuais não vão longe o suficiente se as exportações de gás russo pararem completamente e sugeriu que os governos europeus intensifiquem os esforços para encher as instalações de armazenamento, entre outras opções.
"Acredito que haverá mais medidas e mais profundas sobre a demanda [tomadas pelos governos na Europa] à medida que o inverno se aproxima", disse Birol. Ele observou que o racionamento de gás é uma possibilidade, o que poderia ajudar a compensar as consequências da perda de gás russo, e propôs ao bloco que "considerasse adiar o fechamento [de usinas nucleares] desde que as condições de segurança estejam presentes".
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала