Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Scholz garante que Alemanha está ajudando muito a Ucrânia e que dano das sanções vale a pena

© AFP 2022 / Odd AndersenOlaf Scholz, chanceler alemão, dá discurso em conferência da Federação das Indústrias Alemãs em Berlim, Alemanha, 21 de junho de 2022
Olaf Scholz, chanceler alemão, dá discurso em conferência da Federação das Indústrias Alemãs em Berlim, Alemanha, 21 de junho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 21.06.2022
Nos siga noTelegram
O chanceler da Alemanha rejeitou as "críticas" de que o país está ajudando pouco a Ucrânia, mencionando as armas e treinamento fornecidos por Berlim e o apoio financeiro a Kiev.
Olaf Scholz, chanceler da Alemanha, rejeitou as alegações de que seu governo não está entregando as armas que prometeu para a Ucrânia, e insistiu que Berlim está apoiando Kiev da melhor maneira possível.
"Quem pensa que as armas de guerra estão disponíveis como carros de um revendedor, está errado. Estou ciente de que devo suportar críticas, mas não me deixarei desviar de um curso nivelado", disse Scholz ao jornal Munchner Merkur em uma entrevista publicada nesta terça-feira (21).
"Alguns subestimam a complexidade da questão. Se fornecemos os sistemas de armas mais modernos, tais como howitzers autopropulsionados ou sistemas antiaéreos complexos, os soldados também devem ser bem treinados, caso contrário, estas armas serão ineficazes. Além disso, é necessário organizar as munições apropriadas para alguns sistemas", explicou ele.
Scholz apontou que a Alemanha está continuamente treinando as tropas ucranianas para usar o howitzer Panzerhaubitze 2000 de 155 mm, e o tanque antiaéreo Flakpanzer Gepard.
Captura de tela do vídeo: o chanceler alemão Olaf Scholz e o presidente ucraniano Vladimir Zelensky, 16 de junho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 19.06.2022
Panorama internacional
Scholz entregou 'mensagem oculta' a Zelensky durante visita a Kiev, diz mídia
"Além disso, junto com os EUA e o Reino Unido, estamos fornecendo à Ucrânia lançadores múltiplos de foguetes modernos, que são urgentemente necessários, e o sistema antiaéreo moderno IRIS-T. Como podem ver, estamos fornecendo o que é necessário e o que ajuda", insistiu ele.
Além da ajuda militar, Scholz argumentou que Berlim está apoiando financeiramente Kiev em grande escala, que a Alemanha acolheu mais de 800.000 refugiados, e o apoio às sanções antirrussas da União Europeia.
"Aguentaremos o tempo que for preciso", prometeu o alto responsável alemão, sublinhando que uma paz na Ucrânia "ditada" pela "graça de [Vladimir] Putin", presidente da Rússia, seria inaceitável.
Durante uma conferência da Federação das Indústrias Alemãs na terça-feira (21), Olaf Scholz admitiu que as sanções contra a Rússia estavam custando à própria economia alemã, mas sugeriu que esses "gastos" valiam a pena para defender a "liberdade".
"Estamos trabalhando contra a Rússia com a ajuda de sanções com dureza sem precedentes. Sim, elas são dolorosas para nós e para nossas empresas, mas eles foram a coisa certa a fazer. A liberdade tem seu próprio preço, a democracia tem seu próprio preço, a solidariedade com os amigos e aliados tem seu próprio preço. Estamos preparados para pagar este preço", afirmou o chanceler, citado pela RedaktionsNetzwerk Deutschland.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала