Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Ocidente fornece dados de inteligência aos batalhões nacionalistas na Ucrânia, diz autoridade russa

© AFP 2022 / Anatolii StepanovAtirador de elite ucraniano na República Popular de Lugansk (foto de arquivo)
Atirador de elite ucraniano na República Popular de Lugansk (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 21.06.2022
Nos siga noTelegram
Os países ocidentais, liderados pelos EUA, fornecem informações de inteligência aos batalhões nacionalistas na Ucrânia, disse nesta terça-feira (21) o secretário do Conselho de Segurança russa, Nikolai Patrushev, em uma reunião sobre questões de segurança nacional no noroeste da Rússia.
Ele ressaltou que Washington e seus aliados têm agravado deliberadamente a situação na Ucrânia. Assinalando o perigo particular das ameaças colocadas, a Rússia foi obrigada a iniciar uma operação militar especial, que visa proteger as pessoas do genocídio neonazista, alcançar a desmilitarização e a desnazificação da Ucrânia, garantindo seu estatuto neutro, disse Patrushev.
"Temendo a derrota dos nacionalistas ucranianos, os países do Ocidente coletivo, liderados pelos EUA, organizaram a entrega de armas e equipamentos militares, asseguraram o influxo de conselheiros militares e especialistas para a Ucrânia, fornecem dados de inteligência aos batalhões nacionalistas. Além disso, em justificação de suas ações, desencadearam guerra de informação hedionda e sem precedentes contra a Rússia", disse o secretário do Conselho de Segurança.
Patrushev afirmou que Moscou alcançará os objetivos da operação militar especial, apesar da pressão de sanções sem precedentes contra a Rússia, bem como da assistência militar do Ocidente à Ucrânia.
"Atualmente, as Forças Armadas da Rússia, junto com a Milícia [Popular] de Donbass estão corajosa e abnegadamente realizando as tarefas definidas pelo presidente russo. E, apesar da ajuda maciça do Ocidente ao regime de Kiev e da pressão de sanções sem precedentes contra a Rússia, os objetivos da operação militar serão alcançados", concluiu.
Militares dos EUA perto de um lançador múltiplo de foguetes M142 HIMARS (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 21.06.2022
Panorama internacional
The Hill: Estados Unidos estão mais perto da confrontação militar com Rússia do que parece
Na semana passada, Patrushev disse que as ações destrutivas dos Estados Unidos, Reino Unido e outros países da OTAN interromperam o diálogo russo-ucraniano.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала