Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Viena confirma participação de mercenários austríacos no conflito ucraniano

© Sputnik / Stringer / Abrir o banco de imagensMilitares ucranianos durante manobras no polígono de Yavorov, na região de Lvov, na Ucrânia (foto de arquivo)
Militares ucranianos durante manobras no polígono de Yavorov, na região de Lvov, na Ucrânia (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 20.06.2022
Nos siga noTelegram
O Ministério do Interior austríaco confirmou pela primeira vez a participação de mercenários nacionais ao lado da Ucrânia nas ações do conflito com a Rússia.

"Atualmente a DSN [sigla em alemão para Direção de Segurança e Inteligência do Estado austríaco] tem informações sobre um pequeno número de pessoas que foram para a zona de ações de guerra e que provavelmente participarão ativamente dos combates", disse a agência, citada pela АРА.

Na última sexta-feira (17), o Ministério da Defesa russo publicou uma lista segundo a qual um total de 6.956 pessoas chegaram à Ucrânia desde o início da operação militar especial russa, lançada em 24 de fevereiro.
Desse montante, 1.956 pessoas foram mortas, enquanto 1.779 conseguiram sair do país.
A lista contém cinco militares austríacos, dos quais, segundo informações do órgão russo, dois foram mortos durante o conflito, um regressou à Áustria e outros dois ficaram para participar dos combates.
O ministério especificou ainda que acompanha de perto a entrada de mercenários estrangeiros na Ucrânia, incluindo informações em suas bases de dados.
© AP Photo / Efrem LukatskySoldados ucranianos instalam minas antitanque em floresta na Ucrânia, em 14 de junho de 2022
Soldados ucranianos instalam minas antitanque na floresta, Ucrânia, 14 de junho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 20.06.2022
Soldados ucranianos instalam minas antitanque em floresta na Ucrânia, em 14 de junho de 2022. Foto de arquivo
A Rússia iniciou a operação especial com o objetivo de "desmilitarizar" e "desnazificar" a Ucrânia, após pedido de ajuda das repúblicas populares de Donetsk (RPD) e Lugansk (RPL) para combater ataques de tropas ucranianas.
A missão, segundo o Ministério da Defesa russo, tem como alvo apenas a infraestrutura militar da Ucrânia.
Além disso, as Forças Armadas da Rússia têm acusado militares ucranianos de usar "métodos terroristas" nos combates, como fazer civis de "escudo humano" e se alojar em construções não militares.
Empregado em estação compressora na Hungria - Sputnik Brasil, 1920, 20.06.2022
Panorama internacional
Governo da Hungria compara embargo ao gás russo a um 'tiro nos pulmões' para UE
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала