Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Relatório do Pentágono revela planos para naves estelares de assalto com contribuição de Musk

© AFP 2022 / Robyn BeckPiloto Mike Melvill no topo do SpaceShipOne após seu voo histórico fora da atmosfera da Terra, que marca o primeiro voo de um foguete privado do mundo, 21 de junho de 2004
Piloto Mike Melvill no topo do SpaceShipOne após seu voo histórico fora da atmosfera da Terra, que marca o primeiro voo de um foguete privado do mundo, 21 de junho de 2004 - Sputnik Brasil, 1920, 20.06.2022
Nos siga noTelegram
Militares dos EUA querem usar as naves espaciais de Elon Musk para implantar uma "força de reação rápida".
De acordo com um relatório do Pentágono obtido pelo portal The Intercept, o Departamento de Defesa dos EUA tem interesse em utilizar as naves do empresário Elon Musk em missões militares.
O documento fornece três exemplos de potenciais futuros usos das tecnologias e das naves Starship do bilionário, como o desembarque de uma força de resgate em uma embaixada dos EUA na África ameaçada por um cerco.
A publicação refere-se ao acordo cooperativo, assinado em 2020, entre a SpaceX e o Comando de Transporte dos EUA (TRANSCOM, na sigla em inglês), embora continue sendo uma lista de desejos, pois as naves estão longe de estarem prontas para operações reais.
O acordo entre a TRANSCOM e a SpaceX é notoriamente conhecido. Oficialmente, a Defesa norte-americana pretende garantir que as Forças Aéreas dos EUA alcancem infraestrutura suficiente para enviar satélites ao espaço sem a ajuda dos foguetes russos.
Lançamento do foguete Falcon 9 da SpaceX - Sputnik Brasil, 1920, 09.02.2022
Sociedade e cotidiano
Tempestade geomagnética condena 40 satélites recém-lançados pela SpaceX
O que o novo documento revela é que, segundo as ambições do Pentágono, há outros planos da Defesa dos EUA por trás do acordo.
Há interesse, por exemplo, em uma frota de naves militares que poderia fornecer "um método alternativo para entrega logística" no Pacífico, ou entregar "uma coleção de armas e veículos, equipamentos de construção" em qualquer lugar do globo em curto prazo.
Em outro cenário imaginado, intitulado "Apoio à Embaixada", prevê "capacidade de entrega direta e rápida dos EUA caso haja uma embaixada na África envolvendo uma situação de "força de reação rápida".
A mera demonstração de tal habilidade "poderia dissuadir atores não estatais de atos agressivos contra os EUA", disseram os militares.
Embora o relatório em si não faça tal comparação, o cenário lembra o ataque ao complexo dos EUA em Benghazi, na Líbia, em 2012. Na ocasião, um embaixador e três seguranças foram mortos enquanto esperavam por uma força de resgate que nunca veio.
Lançamento de satélite da SpaceX (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 10.02.2022
Sociedade e cotidiano
VÍDEO captura momento em que satélite da SpaceX se despedaça no céu
Embora a SpaceX não tenha comentado a história, o porta-voz da TRANSCOM, John Ross, disse ao Intercept que os militares acreditam que uma força de reação rápida lançada por foguete seria "possível nos próximos cinco a dez anos".
A nave, vale lembrar, ainda está em fase experimental. Todos os seus quatro testes de alta altitude resultaram na explosão dramática da nave, embora um teste de maio de 2021 tenha aterrissado com segurança.
Especialistas ouvidos pelo portal The Intercept ainda apontaram outros problemas. Kaitlyn Johnson, vice-diretora do projeto de segurança aeroespacial do Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais, apontou que existe a questão de "onde pousar um enorme foguete Starship", o maior do mundo.
"Se estiver em uma cidade, não é como se eles pudessem pousar [uma] nave estelar ao lado da embaixada", pontuou.
O documento também aponta para outro problema em potencial: outros países vão deixar os foguetes militares da SpaceX saírem do espaço e entrarem em seu território?
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала