Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Peskov: mercenários americanos detidos na Ucrânia não estão sujeitos à Convenção de Genebra

© Sputnik / Sergei Gunieev / Abrir o banco de imagensDmitry Peskov, porta-voz do Kremlin, durante a coletiva de imprensa anual do presidente da Rússia, Vladimir Putin, em 23 de dezembro de 2021
Dmitry Peskov, porta-voz do Kremlin, durante a coletiva de imprensa anual do presidente da Rússia, Vladimir Putin, em 23 de dezembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 20.06.2022
Nos siga noTelegram
Mercenários americanos capturados na Ucrânia não podem contar com a proteção da Convenção de Genebra, disse o porta-voz presidencial russo, Dmitry Peskov.
O secretário de imprensa chamou dois norte-americanos capturados durante o conflito ucraniano de "soldados da fortuna" e enfatizou que estavam envolvidos em atividades ilegais na Ucrânia e atiraram contra os militares russos.
"Eu não explicaria o lado legal de seu cativeiro. Uma coisa é clara: eles cometeram crimes. Eles não são membros do Exército ucraniano. A Convenção de Genebra não se aplica a eles", explicou.
"Eles ameaçaram suas vidas e devem ser responsabilizados pelos crimes que cometeram", concluiu Peskov.
O Departamento de Estado dos EUA confirmou que os dois cidadãos norte-americanos capturados na Ucrânia foram participar de hostilidades ao lado de Kiev.
Alexander John-Robert Drueke e Andy Tai Ngoc Huynh relataram à emissora de TV RT como foram capturados após serem abandonados por seus comandantes ucranianos em uma batalha em Donbass. Eles falaram com a imprensa russa de um centro de detenção na República Popular de Donetsk (RPD).
Segundo dados russos, 6.956 cidadãos estrangeiros de 64 países chegaram à Ucrânia desde fevereiro para lutar por Kiev. Cerca de 1.956 deles foram mortos, enquanto 1.779 deixaram o país, informou o Ministério da Defesa russo na última sexta-feira (17).
No início de junho, a Suprema Corte da RPD condenou à morte dois cidadãos do Reino Unido e um do Marrocos que lutaram ao lado de militantes ucranianos.
Lançamento de mísseis Kalibr a partir do mar Negro, 21 de maio de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 15.06.2022
Panorama internacional
MD russo: mísseis Kalibr destroem depósito de munições para armas da OTAN na Ucrânia
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала