Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

China 'se envolve em práticas comerciais desleais', diz secretária do Tesouro dos EUA

© AFP 2022 / NICHOLAS KAMMA secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen, testemunha perante o Comitê de Finanças do Senado sobre o pedido de orçamento proposto pelo presidente dos EUA para o ano fiscal de 2023, no Capitólio, em Washington, DC, 7 de junho de 2022
A secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen, testemunha perante o Comitê de Finanças do Senado sobre o pedido de orçamento proposto pelo presidente dos EUA para o ano fiscal de 2023, no Capitólio, em Washington, DC, 7 de junho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 19.06.2022
Nos siga noTelegram
Janet Yellen disse que o presidente Biden estava revisando as tarifas do governo Trump, mas não mencionou qualquer tarifa ou disse quando o governo pode tomar decisão sobre a matéria.
Neste domingo (19), a secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen, disse que algumas tarifas sobre a China, herdadas da gestão Trump, não serviram para "nenhum propósito estratégico".

"O presidente Biden está revisando a política tarifária em relação à China", afirmou a secretária em entrevista à ABC News.

De acordo com o South China Morning Post (SCMP), a autoridade revelou que a revisão pode ser mais uma estratégia para conter o avanço da inflação no país.
"Todos nós reconhecemos que a China se envolve em uma série de práticas comerciais desleais e é importante que se diga isto, mas as tarifas que herdamos, algumas não servem a propósitos estratégicos e aumentam os custos para os consumidores", acrescentou.
Wally Adeyemo, vice-secretário do Tesouro dos EUA, durante entrevista coletiva em Bruxelas, Bélgica, 29 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 15.06.2022
Panorama internacional
Tesouro dos EUA quer reduzir preço de venda do petróleo da Rússia para diminuir lucros de Moscou
Sem entrar em detalhes sobre qualquer tarifa em específico, Yellen também não propôs qualquer data sobre quando o governo deve tomar uma decisão.
O presidente Joe Biden está considerando remover algumas das tarifas impostas a centenas de bilhões de dólares em produtos chineses em meio a guerra comercial em que as duas maiores economias do mundo se encontram.
Tanto Yellen quanto a secretária de Energia Jennifer Granholm reiteraram a posição de Biden de que uma recessão "não é inevitável", uma preocupação crescente para os principais executivos dos EUA, o Federal Reserve (Fed) e o governo Biden. Entretanto, apesar disso, na visão da secretária do Tesouro tanto o mercado de trabalho quanto os gastos do consumidor permaneceriam fortes.
"O mercado de trabalho é muito forte, sem dúvida o mais forte do período pós-guerra", disse Yellen à ABC News, reconhecendo que a inflação está "inaceitavelmente alta" e que a economia deve desacelerar pelos próximos meses.
O presidente norte-americano, Joe Biden, discursa na convenção da AFL-CIO (sigla em inglês para Federação Americana do Trabalho e Congresso de Organizações Industriais), na Filadélfia, EUA, 14 de junho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 15.06.2022
Panorama internacional
EUA: Fed anuncia maior aumento de juros em 28 anos
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала