Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Rússia não vê espaço para manobra nas relações com o Reino Unido, diz Lavrov

© Sputnik / Pavel BednyakovChanceler russo, Sergei Lavrov fala durante coletiva de imprensa ao lado do ministro das Relações Exteriores da Eritreia, Osman Saleh, em Moscou, Rússia, 27 de abril de 2022
Chanceler russo, Sergei Lavrov fala durante coletiva de imprensa ao lado do ministro das Relações Exteriores da Eritreia, Osman Saleh, em Moscou, Rússia, 27 de abril de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 16.06.2022
Nos siga noTelegram
A Rússia não acredita que haja espaço para manobras em suas relações com o Reino Unido, afirmou o ministro das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, à BBC, nesta quinta-feira (16).

"Acho que não há mais espaço para manobra, porque tanto [o primeiro-ministro Boris] Johnson quanto a [secretária de Relações Exteriores Liz] Truss dizem abertamente que 'devemos' derrotar a Rússia, 'devemos' forçar a Rússia de joelhos. Vá, então, façam isso!", declarou Lavrov à mídia britânica.

Em relação a dois cidadãos do Reino Unido condenados à morte na República Popular de Donetsk (RPD), Lavrov disse que Londres deve recorrer a autoridades da RPD para tratar da questão, acrescentando que está certo de que a república tem um tribunal independente.
O ministro russo afirmou ainda que Moscou iniciou a operação militar especial porque "não tínhamos absolutamente nenhuma outra maneira de explicar ao Ocidente que arrastar a Ucrânia para a OTAN [Organização do Tratado do Atlântico Norte] era um ato criminoso".
Questionado sobre como via a posição do Reino Unido neste momento, Lavrov disse que o governo estava "mais uma vez sacrificando os interesses de seu povo por ambições políticas".
Perigo biológico - Sputnik Brasil, 1920, 16.06.2022
Panorama internacional
MD russo obtém documentos que confirmam interação entre defesas da Ucrânia e EUA em armas biológicas
A Rússia iniciou a operação especial, em 24 de fevereiro, com o objetivo de "desmilitarizar" e "desnazificar" a Ucrânia, após pedido de ajuda da RPD e da República Popular de Lugansk (RPL) para combater ataques de tropas ucranianas.
Segundo o Ministério da Defesa russo, a missão tem como alvo apenas a infraestrutura militar da Ucrânia.
Além disso, as Forças Armadas da Rússia acusam militares ucranianos de usar "métodos terroristas" nos combates, como fazer civis de "escudo humano" e se alojar em construções não militares.
Envio de recrutas do regimento Azov para a zona de conflito no sudeste da Ucrânia - Sputnik Brasil, 1920, 16.06.2022
Panorama internacional
Ocidente aplicou na Ucrânia mesmos métodos criminosos usados na Síria para ditar poder, diz Rússia
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала