Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Boric lança plano para desarmar chilenos

© AP Photo / Marcio Jose SanchezPresidente chileno, Gabriel Boric fala durante sessão plenária na Cúpula das Américas, em 10 de junho de 2022
Presidente chileno, Gabriel Boric fala durante sessão plenária na Cúpula das Américas, em 10 de junho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 14.06.2022
Nos siga noTelegram
O presidente do Chile, Gabriel Boric, quer proibir a posse de armas de fogo no país.
Em discurso ao Congresso chileno no dia 1º, Gabriel Boric apresentou um grande número de propostas de seu governo. Uma das mais comentadas foi a de proibir a posse de armas de fogo no país.
"A violência armada não será mais tolerada. Peço a este honorável Congresso todo o apoio para aprovar uma lei que nos permita avançar para a proibição total do porte de armas. Um Chile sem armas é um Chile mais seguro", disse o chefe de Estado.
Na ocasião, Boric explicou que uma das causas do aumento da criminalidade e dos problemas de ordem pública é o grande número de armas disponíveis.
Falando sobre o assunto em um encontro com Justin Trudeau, primeiro-ministro do Canadá, Boric disse que suas preocupações seguem na esteira da repercussão do massacre em Uvalde, no estado do Texas, nos Estados Unidos, em 24 de maio, quando um jovem entrou em uma escola e assassinou 19 crianças e dois professores.
Segundo o portal do rádio chileno Duna, o presidente disse que apresentará "em breve um projeto para a proibição do porte de armas, e que ninguém se assuste, que isso é para o bem de todos. Porque sabemos, aqui na fronteira próxima, como terminam as sociedades que se armam até os dentes para exercer a justiça com as próprias mãos. Isso não funciona".
Policiais caminham perto da escola elementar Robb após um tiroteio no local, em Uvalde, no estado norte-americano do Texas, 24 de maio de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 24.05.2022
Panorama internacional
EUA: tiroteio em escola no Texas deixa ao menos 15 mortos, incluindo crianças
O presidente garantiu que seu objetivo será abordar o problema em duas frentes: criar uma legislação para limitar o uso de armas legais; e gerar planos de controle policial para desarticular organizações dedicadas ao tráfico ilegal de armas.
Embora a tragédia em Uvalde tenha iniciado um debate na América do Norte devido à proliferação desse tipo de tiroteio, o Chile quer regular o acesso a armas com o objetivo de reduzir os crimes violentos.
Segundo dados divulgados por uma subsecretaria do Ministério do Interior e Segurança Pública neste ano, a taxa de homicídios cometidos com armas de fogo subiu de 43% em 2019 para 51% em 2021. Em abril de 2022, o número era de 60%.
A posse de armas no Chile é permitida, mas sob certas condições. Elas devem permanecer em uma casa ou local privado, determinado durante o registro correspondente com as autoridades.
Carros de polícia cercam local onde policiais foram baleados durante tiroteio, em Phoeniz, no estado norte-americano do Arizona, 11 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 05.06.2022
Panorama internacional
EUA: tiroteio em shopping de Phoenix deixa 1 morto e 8 baleados, diz mídia
A arma só pode ser adquirida por adultos, que não podem ter antecedentes criminais e que demonstrem aptidões físicas e mentais para seu uso correto.
Segundo dados da Direção Geral de Mobilização Nacional (DGMN), até abril havia 765.817 armas registradas legalmente no Chile, a maioria concentrada na região metropolitana. Dessas, 270 mil eram espingardas; 243 mil, revólveres; 183 mil, pistolas; 48 mil, rifles; e 19 mil, de outros tipos.
Enquanto avançava na elaboração do projeto de controle de armas, o Ministério do Interior iniciou um programa chamado "Plan Less Arms" (Plano Menos Armas, em tradução livre). A estratégia consiste em aumentar a apreensão de armas ilegais por meio de operações policiais em massa e incentivar a entrega voluntária de armas de fogo para a polícia.
Evo Morales, ex-presidente da Bolívia, fala durante uma entrevista coletiva à margem de um seminário do Partido Trabalhista, na Cidade do México, sexta-feira, 22 de outubro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 14.06.2022
Panorama internacional
Morales: EUA 'provocam guerras para venderem suas armas' e precisam parar com a 'cultura da morte'
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала