Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

China e Paquistão elevam 'cooperação antiterrorista' em meio a ameaças na região

© AFP 2022 / FAROOQ NAEEMBandeiras de Paquistão e China
Bandeiras de Paquistão e China - Sputnik Brasil, 1920, 13.06.2022
Nos siga noTelegram
Altos responsáveis militares chineses e paquistaneses se reuniram na China para melhorar o "treinamento, tecnologia e cooperação antiterrorista", e também na área do desenvolvimento.
As forças militares da China e do Paquistão anunciaram um reforço de cooperação militar para lidar com "fatores complicados na situação regional", comunicou no domingo (12) o Ministério da Defesa Nacional da China.
O comunicado foi divulgado no final de uma visita a Qingdao, China, por Qamar Javed Bajwa, general e chefe do Estado-Maior do Exército do Paquistão (COAS, na sigla em inglês), que manteve conversações de alto nível com Zhang Youxia, general e vice-presidente da Comissão Militar Central da China (CMC, na sigla em inglês).
As Relações Públicas Interserviços do Paquistão (ISPR, na sigla em inglês) relataram que Javed Bajwa e Zhang Youxia "prometeram melhorar seu treinamento, tecnologia e cooperação antiterrorista em nível de trisserviço", em meio a preocupações com a possibilidade de atividades terroristas contra projetos conjuntos entre Pequim e Islamabad no Paquistão, após um ataque em abril em Karachi assumido pelo Exército de Liberação de Balochistão (BLA, na sigla em inglês) separatista e antichinês.
Presidente chinês, Xi Jinping, durante negociações com o premiê paquistanês, Imran Khan, 6 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 07.02.2022
Panorama internacional
China se opõe a 'ações unilaterais' sobre Caxemira enquanto aprofunda laços de defesa com Paquistão
O Afeganistão também foi área de foco das discussões bilaterais, com a Frente Islâmica do Turquestão Oriental (ETIM, na sigla em inglês, organização proibida em vários países) local defendendo a separação de Xinjiang da China.
Pequim informou ainda que durante as conversações com a delegação paquistanesa foram discutidas a Iniciativa de Desenvolvimento Global (GDI, na sigla em inglês) e a Iniciativa de Segurança Global (GSI, na sigla em inglês) chineses.
A GDI tem como objetivo o avanço do "desenvolvimento global" através de um "novo estágio de crescimento equilibrado, coordenado e inclusivo", enquanto o GSI, que a China diz já estar sendo "implementado", "se opôs a dividir" a região da Ásia-Pacífico através da Estratégia Indo-Pacífico, uma iniciativa liderada por Washington que consagrou o papel de grupos como o pacto Quad (Austrália, EUA, Índia e Japão) e o AUKUS (Austrália, Reino Unido e EUA).
Bajwa descreveu os laços entre a China e o Paquistão como "inquebráveis e sólidos como rocha", um sentimento repetido por Zhang.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала