Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Senadores dos EUA chegam a acordo bipartidário sobre segurança de armas

© AFP 2022 / Spencer PlattVendedora mostra armas em loja especializada na Cidade de Jersey, no estado norte-americano de Nova Jersey, EUA, 25 de maio de 2021
Vendedora mostra armas em loja especializada na Cidade de Jersey, no estado norte-americano de Nova Jersey, EUA, 25 de maio de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 12.06.2022
Nos siga noTelegram
O acordo, que fica aquém das amplas mudanças defendidas pelos democratas, é um passo para acabar com o impasse sobre a legislação de armas.
Senadores norte-americanos anunciaram neste domingo (12) que fecharam um acordo bipartidário sobre um conjunto restrito de medidas de segurança de armas com apoio suficiente para passar pela Câmara igualmente dividida.
O acordo, apresentado por dez republicanos e dez democratas (e endossado pelo presidente Joe Biden), inclui verificações aprimoradas de antecedentes para dar às autoridades tempo para verificar os registros de saúde mental e juvenil de qualquer comprador de armas com menos de 21 anos.
Haverá uma cláusula que, pela primeira vez, estenderá aos parceiros de namoro uma proibição sobre os agressores domésticos terem armas.
Também forneceria financiamento para os estados implementarem as chamadas leis de bandeira vermelha que permitem às autoridades confiscar temporariamente armas de pessoas consideradas perigosas, bem como dinheiro para recursos de saúde mental e aumentar a segurança nas escolas.
Sirene de carro de polícia (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 05.06.2022
Panorama internacional
Tiroteio no Tennessee deixa ao menos 3 mortos e 17 feridos, diz polícia local (VÍDEO)
O esboço, que ainda não foi finalizado, fica muito aquém das amplas reformas que Biden, ativistas do controle de armas e a maioria dos democratas defendem há muito tempo, como a proibição de armas de assalto e verificações universais de antecedentes.
Segundo o jornal New York Times, os democratas saudaram o plano, que também endurece as leis federais para impedir o tráfico de armas e garantir que todos os vendedores comerciais façam verificações de antecedentes.
Com dez republicanos sinalizando apoio, isso seria suficiente para superar a regra do Senado que exige que 60 dos 100 senadores concordem em avançar a maior parte da legislação.
O raro de acordo bipartidário acerca do controle de armas ocorreu pouco menos de três semanas após um massacre a tiros em uma escola primária em Uvalde, Texas, que matou 19 crianças e dois professores.
Os tiroteios em massa consecutivos colocaram a questão da violência armada em primeiro plano em Washington, onde anos de esforços para decretar restrições às armas após esses tiroteios falharam em meio à oposição republicana.
Policiais caminham perto da escola elementar Robb após um tiroteio no local, em Uvalde, no estado norte-americano do Texas, 24 de maio de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 24.05.2022
Panorama internacional
EUA: tiroteio em escola no Texas deixa ao menos 15 mortos, incluindo crianças
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала