Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

EUA condenam agressão à Juan Guaidó em restaurante na Venezuela (FOTO, VÍDEO)

© AP Photo / Ariana CubillosLíder da oposição venezuelana Juan Guaidó e sua esposa Fabiana Rosales caminham no estacionamento de seu prédio residencial após entrevista coletiva em Caracas, Venezuela
Líder da oposição venezuelana Juan Guaidó e sua esposa Fabiana Rosales caminham no estacionamento de seu prédio residencial após entrevista coletiva em Caracas, Venezuela - Sputnik Brasil, 1920, 12.06.2022
Nos siga noTelegram
O líder oposicionista Juan Guaidó foi hostilizado e expulso aos empurrões de um restaurante na Venezuela. Os EUA comentaram o "incidente".
Durante um encontro com seguidores na tarde de ontem (11), vídeos que circulam nas redes sociais mostram Guaidó sendo empurrado por um grupo de pessoas, que também arremessou objetos contra ele.
Ele foi levado às pressas em direção a um carro, enquanto cadeiras eram jogadas contra o veículo e em direção ao grupo que o acompanhava.
Juan Guaidó é fortemente atacado enquanto ele estava em um restaurante com membros de seu partido: eles o expulsaram.
Nas gravações, é possível ouvir gritos como "vá embora daqui" e "expulsem Guaidó". O autoproclamado presidente interno, que vê o apoio internacional e doméstico se esvair cada vez mais, faz há dias uma turnê pelo país.
O secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, condenou a agressão em uma publicação em suas redes.
Ele disse que os "Estados Unidos estão profundamente preocupados e condenam esses atos crescentes de violência, assédio e intimidação contra o presidente interino Guaidó e todos aqueles que defendem a democracia".
Aquele que você vê ali é Juan Guaidó. Aquele que muitos dizem ser "confortável" lutando contra uma ditadura como a de Maduro, exercendo o papel histórico e constitucional que lhe foi atribuído. Gostaria de ver vários daqueles que o criticam assumindo os mesmos riscos e dedicação que ele tem.
Em uma publicação nas redes, o pelo Centro Nacional de Comunicação, conta oficial de imprensa da oposição, a entidade afirma que um ex-deputado "chavista" liderou o "ataque de quadrilhas armadas" contra o oposicionista.
Horas antes do atentado, Guaidó publicou mensagens fazendo referência à sua visita ao estado de Cojedes.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала