Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Trump chama invasão do Capitólio de 'maior movimento da história' dos EUA

© Wikimedia Commons / Gage SkidmoreO presidente dos EUA, Donald Trump, usa um boné "Make America Great Again" em um comício no Arizona, quando ainda era candidato (arquivo)
O presidente dos EUA, Donald Trump, usa um boné Make America Great Again em um comício no Arizona, quando ainda era candidato (arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 09.06.2022
Nos siga noTelegram
Para Trump, comitê que apura as ações executadas por seus apoiadores no Capitólio no ano passado é tendencioso, uma vez que mente sobre a quantidade de pessoas que estavam no local e o verdadeiro motivo que as levou até lá.
Nesta quinta-feira (9), o ex-presidente, Donald Trump, utilizou sua rede social, Truth Social, para falar sobre sua oferta de enviar tropas da Guarda Nacional ao Capitólio no dia 6 de janeiro de 2022, ao mesmo tempo que chamou o US House Select Committee (Comitê Seleto da Câmara dos EUA, na tradução), que investiga as ações ocorridas na data, de "Uselect Committee" (Comitê não Seleto, na tradução).

"'O 'Unselect Committee' agora soube que eu, como presidente, sugeri e ofereci até 20.000 Guardas Nacionais, ou tropas, para serem implantadas em Washington porque achava que a multidão seria muito grande. A louca [da presidente da Câmara dos Representantes dos EUA] Nancy Pelosi recusou a oferta, ela não gostou de como essas tropas poderiam aparecer. Da mesma forma, o prefeito de Washigton. Se eles tivessem aceitado a oferta, não haveria 6 de janeiro", afirmou.

Entretanto, Trump apontou que o comitê se recusou a estudar e relatar as evidências que "mostram que a eleição presidencial de 2020 foi fraudada e roubada" e chamou a caminhada e invasão de milhares de pessoas ao Capitólio "de maior movimento da história do nosso país".
"O Unselect Committee não gastou um minuto estudando o motivo pelo qual as pessoas foram a Washington, em grande número, muito maior do que a mídia de notícias falsas está disposta a relatar, ou que os 'Unselects' estão dispostos a mencionar, porque 6 de janeiro não foi simplesmente um protesto, representou o maior movimento da história do nosso país para tornar a América grande novamente", disse o ex-presidente.
Hoje (9), o Comitê Seleto iniciará uma série de audiências para apresentar ao público suas descobertas sobre o ocorrido na data, incluindo evidências não vistas até agora.
O vice-presidente dos EUA, Kamala Harris, faz comentários no Statuary Hall do Capitólio dos EUA durante uma cerimônia no primeiro aniversário do ataque de 6 de janeiro de 2021, 6 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 06.01.2022
Panorama internacional
Kamala Harris compara invasão ao Capitólio com ataques a Pearl Harbor e terrorismo no 11 de setembro
Trump e outros críticos disseram que o trabalho do grupo é um julgamento de "espetáculo", que está destinado a marcar pontos políticos, já que o FBI havia investigado o assunto.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала