Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Nicarágua autoriza entrada de tropas russas no país para fins humanitários

© AP Photo / Andres NunesUm homem passa por um mural do presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, durante as eleições gerais em Manágua, no dia 7 de novembro de 2021 (foto de arquivo)
Um homem passa por um mural do presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, durante as eleições gerais em Manágua, no dia 7 de novembro de 2021 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 08.06.2022
Nos siga noTelegram
O presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, anunciou o ingresso de tropas, navios e aeronaves estrangeiras no país para fins humanitários, a partir do segundo semestre de 2022.
Conforme publicado no diário oficial do governo, navios, aeronaves e funcionários das Forças Armadas da Rússia ficam autorizados a "participar de exercícios e intercâmbio em operações de ajuda humanitária e missões de busca e salvamento em situações de emergência ou catástrofes naturais".
A medida vale também para militares, navios e aeronaves dos seguintes países: Estados Unidos, México, Cuba, Venezuela, Guatemala, El Salvador, Honduras e República Dominicana.
O governo nicaraguense acredita que o intercâmbio entre as forças militares será de "benefício mútuo em situações de emergência" entre as nações, de acordo com as informações contidas no diário oficial.
A publicação diz ainda que a entrada de tropas estrangeiras foi previamente planejada e coordenada com o Exército da Nicarágua, cujos membros também foram autorizados a viajar a esses países para realizar atividades humanitárias.
© AFP 2022 / CESAR PEREZ / Presidência da NicaráguaPresidente da Nicarágua, Daniel Ortega, durante as eleições, em Manágua, em 7 de novembro de 2021
Presidente da Nicarágua e presidenciável na eleição, Daniel Ortega, após ter votado em Manágua, 7 de novembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 08.06.2022
Presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, durante as eleições, em Manágua, em 7 de novembro de 2021. Foto de arquivo

Cúpula das Américas

Recentemente, o presidente Daniel Ortega criticou a realização da Cúpula das Américas, em Los Angeles, nos EUA. Cuba, Nicarágua e Venezuela não foram convidados pelo governo do presidente norte-americano, Joe Biden, para o evento.

"Não há necessidade de chamá-la de cúpula das Américas", disse Ortega. "É a cúpula do império. O império acha que ainda há lugar para este tipo de cúpula, em que convoca os países de seu 'quintal', submetendo-os à Doutrina Monroe. Por que os convoca? Para lhes dar ordens".

Ortega ainda relacionou os esforços dos EUA de restringir o acesso dos países à cúpula como uma estratégia da política externa com a intenção de enfraquecer a Rússia.

"Eles querem subjugar a Rússia. Querem subjugar a China [...] [ estão] pensando que o momento chegou para eles dominarem todo o planeta. E eles não perceberam que isso não é mais possível", afirmou.

Soldados colombianos ao lado de um canhão de guerra em base militar no município de Tame, no departamento de Arauca, na Colômbia, perto da fronteira com a Venezuela, em 12 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 03.06.2022
Panorama internacional
Venezuela sediará cúpula anti-OTAN na fronteira com a Colômbia
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала