Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Sem receber armamento pesado de Berlim, Ucrânia chama decisão política alemã de 'desgraça'

© AFP 2022 / John MacDougallBandeira da Ucrânia sobreposta por uma bandeira da União Europeia no escritório da representação do bloco em Berlim, Alemanha, 5 de abril de 2022
Bandeira da Ucrânia sobreposta por uma bandeira da União Europeia no escritório da representação do bloco em Berlim, Alemanha, 5 de abril de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 06.06.2022
Nos siga noTelegram
O enviado de Kiev criticou a falta de armas pesadas no último pacote de ajuda militar de Berlim.
Neste domingo (5), o embaixador da Ucrânia na Alemanha, Andrei Melnik, criticou a falta de fornecimento de armas pesadas de Berlim para apoiar Kiev em sua luta contra Moscou, acusando as autoridades alemãs de se recusarem a fornecer até equipamentos "antigos" ao país.
"[O] governo alemão se recusa cinicamente a nos fornecer sequer tanques Leopard 1 antigos e veículos de combate de infantaria Marder", afirmou Melnik em um post de mídia social, classificando tal comportamento como uma "desgraça que entraria para a história".
As declarações vieram um dia depois que o presidente do parlamento ucraniano, Ruslan Stefanchuk, visitou a Alemanha, aparentemente para angariar apoio para entregas de armas pesadas.
Na última sexta-feira (3), antes da reunião com a ministra da Defesa alemã, Christine Lambrecht, Stefanchuk disse que o rápido "fornecimento dos equipamentos mais modernos para a Ucrânia" ajudaria a aproximar a "vitória comum" sobre a Rússia.
Soldados da OTAN no tanque alemão Leopard 2 durante exercício da aliança na Lituânia - Sputnik Brasil, 1920, 06.06.2022
Panorama internacional
Desconfiança em relação ao governo da Ucrânia faz Alemanha temer enviar tanques a Kiev, diz mídia
"Não descarto receber submarinos da Alemanha, porque estamos prontos para nos tornarmos a fronteira de defesa oriental para toda a Europa", afirmou Stefanchuk. No final do dia, ele reiterou as expectativas de Kiev de que a Alemanha forneceria veículos blindados Marder e tanques Leopard, que Dmitry Kuleba, chefe da diplomacia da Ucrânia, descreveu no mês passado como o "sonho" de Kiev.
Melnik atacou repetidamente a liderança alemã pela suposta falta de apoio de Berlim à Ucrânia no conflito em curso com a Rússia. Ele também lançou um ataque pessoal amargo ao chanceler alemão, Olaf Scholz, por sua recusa em visitar Kiev para mostrar solidariedade à Ucrânia.
"Fingir-se uma salsicha de fígado ofendida não soa muito como um estadista", disse Melnik quando Scholz se recusou a visitar Kiev, citando a própria decisão da Ucrânia de esnobar o presidente alemão Frank-Walter Steinmeier em meados de abril. Enquanto Steinmeier deveria visitar a capital da Ucrânia ao lado de outros importantes políticos europeus, as autoridades ucranianas disseram que ele "não era desejado" lá, acusando-o de promover relações excessivamente boas com Moscou.
A Rússia iniciou sua operação militar especial no final de fevereiro, após o fracasso da Ucrânia em implementar os termos dos acordos de Minsk, assinados pela primeira vez em 2014, e o eventual reconhecimento de Moscou das repúblicas populares de Donetsk (RPD) e Lugansk (RPL). Os protocolos mediados pela Alemanha e pela França foram projetados para dar às regiões separatistas um status especial dentro do Estado ucraniano.
Desde então, o Kremlin exigiu que a Ucrânia se declarasse oficialmente um país neutro que nunca se juntaria ao bloco militar da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) liderado pelos EUA.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала