Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Economista: hesitação da UE sobre embargo fornece dividendos recordes ao setor energético russo

© Sputnik / Maksim BlinovLogo da empresa russa Gazprom
Logo da empresa russa Gazprom - Sputnik Brasil, 1920, 06.06.2022
Nos siga noTelegram
A indecisão da União Europeia na questão de imposição do embargo contra o gás e o petróleo russos deu à Rússia altas receitas da venda destes recursos energéticos, escreveu na coluna para a mídia tcheca iDNES.cz o economista Lukas Kovanda.
De acordo com suas palavras, neste ano os dividendos das empresas Rosneft e Gazprom serão os mais altos em toda a sua história.

"Não parece que as sanções ou embargo lhes causem danos. Até agora, tem sido principalmente a UE que as ajudou a arrecadar altas receitas, ao ameaçar impor o embargo, aumentando assim os preços globais do petróleo e gás, mas não impôs. Portanto, a Rússia tem vendido muito e a alto preço. Assim continuará até o final do ano", prognostica Kovanda.

O especialista ressaltou que os atritos na União Europeia também favoreceram as companhias de energia russas. Entretanto, nota ele, o anúncio sobre a gradual recusa dos países-membros da UE de importar petróleo russo resultou no fortalecimento do rublo.

"A primeira reação do mercado faz pensar que nada mudará em essência para a Rússia e as empresas russas", acredita o economista.

Bandeira da União Europeia na Alemanha - Sputnik Brasil, 1920, 03.06.2022
Panorama internacional
União Europeia adotou definitivamente 6º pacote de sanções contra Rússia
Na semana passada, a União Europeia aprovou o sexto pacote das sanções antirrussas, que prevê, entre outras restrições, a imposição de um embargo sobre a importação de petróleo. O banimento se aplica apenas às entregas por mar, já que o petróleo que chega por oleodutos fica fora das sanções. Mesmo assim, a UE planeja até o final deste ano desistir de aproximadamente 90% das compras.
Moscou aponta que essas medidas afetarão primeiramente o próprio Ocidente, provocando a alta nos preços dos produtos alimentícios e dos combustíveis.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала