Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Maduro: EUA dão 'pequenos passos' permitindo a 3 empresas explorar petróleo na Venezuela

© AP Photo / Ernesto MastrascusaNicolás Maduro, presidente da Venezuela, no Palácio da Revolução em Havana, Cuba, 27 de maio de 2022
Nicolás Maduro, presidente da Venezuela, no Palácio da Revolução em Havana, Cuba, 27 de maio de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 05.06.2022
Nos siga noTelegram
Duas empresas europeias e uma empresa americana receberam permissão dos EUA para explorar petróleo e gás na Venezuela, anunciou o presidente do país sul-americano.
Nicolás Maduro, presidente da Venezuela, disse no sábado (4) que os EUA tomaram pequenas medidas em relação às sanções impostas a seu país, depois que entregaram licenças a empresas petrolíferas americanas e europeias para iniciar operações no país sul-americano.
"Há uma semana os Estados Unidos deram alguns pequenos passos mas significativos ao conceder licenças à Chevron, Eni [empresa de energia italiana] e Repsol [empresa petroquímica espanhola] para iniciar processos que levem à produção de gás e petróleo na Venezuela para exportarem a seus mercados naturais", disse Maduro durante uma entrevista transmitida na Rádio del Sur.
O chefe de Estado venezuelano considerou estas aproximações "passos importantes", mas admitiu que "ainda há muito para fazer".
Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, mostra memorando assinado durante negociações com oposição, em Caracas, Venezuela, 16 de agosto de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 17.05.2022
Panorama internacional
Fim do embargo? EUA aprovam retomada das operações de empresas petrolíferas na Venezuela
O presidente salientou que está em constante comunicação com a delegação governamental de Joe Biden, líder dos EUA. Nicolás Maduro também declarou que seu país continuará exigindo o levantamento de todas as medidas coercivas unilaterais impostas pelos EUA contra a Venezuela.
Em março o líder venezuelano realizou uma reunião em Caracas com uma delegação americana, durante a qual ambos os governos concordaram que trabalhariam por uma agenda de interesse comum.
Esta foi a primeira aproximação entre Maduro e os EUA desde 2019. Na época, o presidente da Venezuela rompeu relações com os EUA, depois que seu então presidente, Donald Trump (2017-2021), reconheceu Juan Guaidó, líder da oposição como "presidente interino" da Venezuela.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала