Novo armamento da Rússia representa ameaça aos EUA, adverte general americano

© Sputnik / Denis Abramov / Abrir o banco de imagensNavio Grad Sviyazhsk, da Marinha russa, lança míssil de cruzeiro Kalibr durante treinamentos da Flotilha do Mar Cáspio (foto de arquivo)
Navio Grad Sviyazhsk, da Marinha russa, lança míssil de cruzeiro Kalibr durante treinamentos da Flotilha do Mar Cáspio (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 04.06.2022
Nos siga noTelegram
O general Glen VanHerck, chefe do Comando de Defesa Aeroespacial da América do Norte (NORAD, na sigla em inglês) e do Comando Norte dos Estados Unidos (USNORTHCOM, na sigla em inglês), qualificou o novo armamento russo de "ameaça séria", escreve o The Washington Times.
Trata-se das armas hipersônicas e mísseis intercontinentais e de cruzeiro de longo alcance.
Em seu discurso ante o Congresso, ele disse que a Rússia e a China aceleraram a implantação de armas que ameaçam os Estados Unidos, no entanto destacou que a "principal ameaça militar" vem de Moscou, escreve jornal.
VanHerck expressou preocupações de que as armas hipersônicas, mísseis intercontinentais e de cruzeiro de longo alcance russos colocados em serviço poderiam atingir o território dos EUA a partir do espaço aéreo russo.
Lançamento do míssil balístico intercontinental Sarmat no centro de testes espaciais de Plesetsk, região de Arkhangelsk, Rússia, 20 de abril de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 20.04.2022
Panorama internacional
Rússia lança com sucesso míssil balístico intercontinental Sarmat (VÍDEO)
De acordo com o general, a implantação de submarinos da classe Yasen também representa uma ameaça. O comandante salientou que Washington agora enfrenta alguns dos desafios estratégicos mais complexos da história.
"Sem rodeios, a minha capacidade de realizar as missões atribuídas ao Comando Norte e ao NORAD tem enfraquecido e segue enfraquecendo", ressaltou VanHerck.
Recentemente a fragata Admiral Gorshkov, da Frota do Norte russa, concluiu com sucesso o ciclo de testes do míssil hipersônico Tsirkon, informou o comandante da Frota do Norte, Aleksandr Moiseev.
Os mísseis Tsirkon conseguem atingir velocidades de Mach 9, enquanto o alcance ultrapassa os 1.000 km, sendo os primeiros no mundo a conseguir essas marcas.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала