Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Ex-primeiro-ministro italiano critica envio de novos armamentos a Kiev e pede 'solução negociada'

© Sputnik / Mikhail Klimentiev / Abrir o banco de imagensO ex-primeiro-ministro italiano Giuseppe Conte (foto de arquivo)
O ex-primeiro-ministro italiano Giuseppe Conte (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 03.06.2022
Nos siga noTelegram
O ex-primeiro-ministro da Itália Giuseppe Conte se manifestou contra o fornecimento de novos armamentos à Ucrânia, pedindo uma solução diplomática para a crise do país.

"A Itália deve reorientar seus esforços para alcançar uma solução negociada. Demos nossa contribuição na forma de três suprimentos de armas, agora nos parece que nossa contribuição de natureza diplomática seria mais valiosa", disse Conte à agência Ansa.

O líder do partido Movimento 5 Estrelas ressaltou que "não apenas as partes em conflito, mas todos devem ser obrigados a continuar na mesa de negociações até que seja assinado um acordo sobre a cessação das hostilidades, a retirada das tropas russas e uma solução digna".
Conte disse ainda que as sanções antirrussas e o aumento do orçamento militar italiano devido à situação na Ucrânia têm um sério impacto negativo na situação econômica do país. Segundo o ex-primeiro-ministro, ele e seus apoiadores são contra a ajuda militar que não se enquadra na lógica da defesa.

"Ao discutir com [o primeiro-ministro Mario] Draghi o aumento dos gastos militares, disse-lhe que se vislumbra uma situação econômica dramática com perspectiva de uma grave recessão [...] 12% dos trabalhadores já recebem um salário miserável. A classe média continua a ficar mais pobre", disse.

Bandeira rachada da União Europeia (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 25.05.2022
Panorama internacional
Cisão na UE sobre Ucrânia aumenta após posicionamento de Itália e Hungria
Ao criticar as restrições econômicas a Moscou, o ex-primeiro-ministro afirmou que "devemos parar de acreditar que estamos infligindo uma derrota à Rússia impondo sanções".
Em nome do Movimento 5 Estrelas, Conte já se manifestou em várias ocasiões contra a participação da União Europeia na corrida armamentista relacionada à crise ucraniana e contra o fornecimento de armas cada vez mais pesadas a Kiev, alertando para uma escalada do conflito.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала